Teorias: as suposições e incertezas acerca de Limbo

cabecalho-limbo_

Hoje eu vou falar sobre o jogo “Limbo”!

Uma aranha gigante, serras elétricas, espinhos, áreas alagadas, esmagamentos, quedas vertiginosas... E isto é apenas uma palinha dos diversos perigos enfrentados em LIMBO.
Uma aranha gigante, serras elétricas, espinhos, áreas alagadas, esmagamentos, quedas vertiginosas… E isto é apenas uma palinha dos diversos perigos enfrentados em LIMBO.

Para quem não sabe, este jogo independente (e super charmoso) foi lançado em 2011 pela Playdead, uma produtora dinamarquesa. De início, Limbo era somente para Xbox 360, mas felizmente logo se estendeu para PlayStation3, PS Vita e para PC.

A sinopse do jogo é a seguinte: “Sem certezas acerca do destino da irmã, um rapaz entra no LIMBO“… E assim tudo começa. Você controla um garotinho através de um mundo terrível, sombrio, e… opressivo, eu diria. Mas de uma forma muito bizara eles conseguiram fazer com que fosse uma opressividade quase poética!

Ao longo do jogo somos apresentados a uma série de quebra-cabeças, e alguns deles só é possível descobrir a solução depois de morrer algumas vezes. E existem maneiras diferentes e cruéis de se morrer aqui.

Algumas palavras que poderiam definir Limbo seriam: sombrio, tenso, sinistro, e até sadista. Mas acima de tudo isso, é um jogo muito bem feito. Particularmente, como uma amante de desenhos, achei a arte dele realmente linda!

Crianças sem olhos perseguem o protagonista, decididos a acabar com ele.
Crianças sem olhos perseguem o protagonista, decididos a acabar com ele.

Enquanto vamos andando pelo local, notamos algumas crianças que estão por lá também. E todas elas parecem querer nos matar – dá para perceber que o protagonista não é nem um pouco bem-vindo ali. E algo que também me chamou a atenção é que ninguém além do garotinho que controlamos tem olhos… Notaram este detalhe? Isso me faz pensar… Estariam todos eles mortos, e apenas o protagonista está vivo no Limbo? Ou que sabe seja exatamente o contrário…

Outra coisa interessante é que o jogo oferece um objetivo opicional, que é recolher umas bolinhas brancas. Eu não tenho certeza do que é aquilo, mas imaginei serem cascas de ovos (mesmo porque, o som que se faz quando ele pisa nelas é semelhante a uma casca sendo esmagada). E aqui podemos arriscar uma interpretaçãozinha… Ovo significa vida (nascimento, renovação, essas coisas). Ali encontramos apenas as cascas vazias… Isso sem falar naquele termo: “Pisando em ovos”, que significa algo como andar em terreno perigoso.

 

Área restrita

Vou agora entrar numa zona de spoilers, então se você não quer saber sobre o final do jogo, pule para o subtítulo “Fim da área restrita, e curiosidades”.

Para aqueles que jogaram (ou para aqueles que vão arriscar saber sobre o final), a ultima cena é quase desconcertante. Nós estamos acostumados (tanto em game, quanto em livros ou filmes), com um final feliz, ou algo irremediavelmente triste. No caso de Limbo ficamos na dúvida, exatamente pela incerteza do que aconteceu.

Se vocês notarem bem, no momento de seu ultimo pulo, o garoto faz uma espécie de passagem através de um vidro (ou uma película de água, talvez). Neste momento, seus olhos se apagam, demonstrando que ele está inconsciente. Quando ele acorda, está num local bem semelhante (mas não idêntico) ao lugar onde tudo começou.

Já vi por aí teorias de que ele está preso numa espécie de loop infinito. Seria cruel se fosse verdade.

No menu principal, vemos o que parece ser uma casa na árvore abandonada.
No menu principal, vemos o que parece ser uma casa na árvore abandonada.

Outras teorias rondando a história é que a garotinha morreu numa queda da casinha na árvore que eles tinham (se você observar a tela inicial do jogo, verá uma escada meio quebrada pendendo de um tronco com uma costrução velha em cima). Então, poderia-se dizer que o espírito dela ficou ali, no local de sua morte, aguardando o irmão. E na teoria contrária, no caso de o garoto ter morrido, ela estaria ali, velando o local de morte dele.

Independente da interpretação, parece que essa casinha na árvore é uma especie de ponto chave.

Um pouco além da metade do jogo, o protagonista encontra sua irmã. Seria uma alucinação do personagem? E notaram uma pequena elevação no pé da árvore? Seria aquilo um tumulo?
Um pouco além da metade do jogo, o protagonista encontra sua irmã. Seria uma alucinação do personagem? E notaram uma pequena elevação no pé da árvore? Seria aquilo um tumulo?

De qualquer forma, existe uma certeza de que eles estão em diferentes planos de existência, e isso pelo fato de o garoto apresentar olhos, e a garota não.

Depois daquela passagem que o protagonista tem no final, ela sente a presença dele. Não sei se ela o pecebe fisicamente, ou apenas como uma presença espiritual, o fato é que dá para notar ela se endireitando, como se sentisse observada.

 

Fim da área restrita, e curiosidades

Jesus no Limbo, por Andrea Mantegna.
Jesus no Limbo, por Andrea Mantegna.

Originalmente, o limbo (e aqui não falo do jogo, falo do conceito verdadeiro) é considerado (por alguns cristãos) como o lugar para onde vão almas de crianças que não foram batizadas, ou almas bondosas em geral que não passaram pelo evento do batismo. Isso porque no cristianismo (ao menos no catolicismo, que eu saiba), é considerado que todas as almas nascem com o “pecado original”, que é como eles explicam a imperfeição humana, o sofrimento da existência, que surgiu no momento em que Adão e Eva provaram do fruto proibido.

Então, o limbo seria como uma parte fora dos limites do céu (mas que também não é o inferno), para onde vão as almas que não podem usufruir da presença de Deus…

E vocês, quais foram as impressões que tiveram do jogo? Deixe abaixo seus comentários!

(abaixo, a versão em áudio deste post, com imagens do jogo)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Sobre o Autor

Escritora e ilustradora autodidata, Nantai procura reavivar a centelha de magia que todos temos. Gosta de montanhas, gatos, e de escrever ao som da chuva. www.bcrausnantai.com

One thought on “Teorias: as suposições e incertezas acerca de Limbo

  1. De fato é um jogo com muitas interpretações possíveis e cheio de mistério.
    Adorei ele quando joguei.
    As teorias sempre são excelentes maneiras para pensarmos sobre a história do jogo, e é interessante poder pensar em todas essas formas diferentes.
    [SPOILER] Sempre sou muito otimista e um pouco regrado, então gostei mais da teoria dele ter morrido e seu espírito ficar vagando pelo Limbo sempre a procura da irmã, fazendo dele diferente das outras almas e por isso sendo caçado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *