Longas e Curta-metragens

Resenha Back Street Girls: Gokudolls Netflix – Anime Original

Back Street Girls: Gokudolls é o tipo de produção que atrai pelo nome. Mas não se engane: esse anime preza pelo nonsense e pode desagradar bastante as pessoas que têm mais sensibilidade a temas espinhosos como, por exemplo, a questão da mudança de sexo sendo vista com um viés de comédia (assista aqui).

Há valores que batem de frente com o politicamente correto, e quem não se importa com este tipo de piada vai adorar a primeira temporada.

A trama de Back Street Girls: Gokudolls é simplesmente surreal, envolvendo a temida Yakuza e a vida de grupos de j-pop (pop japonês) que precisam de treinamento duro e muito marketing para alcançar o sucesso.

São duas coisas completamente diferentes, não? Pois é. Somente aqui elas fazem sentido quando juntas, e isso pode ser bastante engraçado para quem tem o gosto para esse tipo de humor.

Uma situação bizarra

Tudo começa quando três membros da Yakuza não conseguem cumprir uma missão para seu chefe. Para compensar o erro, ele oferece algumas formas de autoimolação, e também formas de cobrir o prejuízo que eles causaram ao não completar a missão dada. E não é pouca coisa: uma das opções, por exemplo, seria os três venderem os órgãos de seus corpos para entregar o dinheiro ao chefão, entre outras coisas ainda mais barra-pesadas. Como eles não querem perder a vida, aceitam a única forma dada pelo chefe de continuarem vivos: viajar para a Tailândia, país conhecido por suas cirurgias de redesignação sexual, para mudarem de sexo.

E por que eles devem fazer isso? O tal chefe quer investir em um grupo de j-pop, que ele sabe render rios de dinheiro para seus investidores. Por isso, aproveita os três rapazes e os manda para a Tailândia, onde fazem a cirurgia e voltam para o treinamento pesado para se tornarem astros da música japonesa (os idols), como um trio fofo e meigo, como esses que nós estamos acostumados a ver quase que como uma linha de produção vindos do Japão e Coréia do Sul.

A partir daí, o roteiro de Back Street Girls: Gokudolls foca na dificuldade desses três homens ao se tornarem mulheres – e mais: também fala sobre a rotina extenuante de ensaios, dança, música e encontros com fãs a que essas girl bands são submetidas. Portanto, há aqui uma espécie de crítica dupla a respeito das situações que as garotas são submetidas ao entrarem para esse mundo de fama quase instantânea, e também sobre como a visão dos homens a respeito das mulheres é bem diferente daquilo que imaginam.

Ao estarem na pele de garotas, eles vêem todo o machismo e a misoginia que as cercam.

Adaptação interessante e bem feita

Back Street Girls: Gokudolls é a adaptação de um mangá seinen (voltado ao público masculino adulto) bastante conhecido na Ásia, que já possui seis volumes. O anime, que agora estreia na Netflix, deixa possibilidade para mais temporadas que certamente virão para dar continuidade a essa história no mínimo bizarra.

Entretanto, ela é eficiente: os risos são garantidos com as situações nonsense pelas quais os três rapazes passam ao se tornarem membros de um grupo de j-pop feminino.

É uma adaptação interessante e muito bem feita, mas que, como dissemos, pode ser um tanto quanto sensível à pessoas que levam a questão da redesignação sexual a sério. E é compreensível. Entretanto, como obra acabada, Back Street Girls: Gokudolls é um anime muito divertido, e tem seus momentos brilhantes ao fazer ver aos homens como o mundo feminino é muito mais problemático do que eles imaginam.

Eles sempre falam sobre um “manual para entender as mulheres”, então quem sabe se colocar na pele delas não ajude um pouco? 😉

Você também pode se interessar por Ingress The Animation, Rilakkuma e Kaoru, Fruits Basket, Sirius The JaegerHero MaskFate/EXTRA Last EncoreCastlevaniaDAKAICHIB: The Beginning.

Crítica em Vídeo de Back Street Girls: Gokudolls

Trailer e informações do anime Back Street Girls: Gokudolls Netflix

Sinopse 1: É pouco provável que se tornem a nova sensação do pop japonês. Além disso, não são o que parecem. Literalmente!

Sinopse 2: Após fracassarem em uma missão importante, 3 integrantes da Yakuza são obrigados a modificar seus corpos para entrar no cenário musical como um grupo feminino de J-Pop.

Ano de lançamento: 2018;

Gênero: Humor;

Compartilhe
Convidado

Este é um artigo enviado por um convidado do site.

Publicado Por