Crítica: Operação Ecstasy Netflix: Infiltração e Devastação (2019)

operacao ecstasy netflix undercover serie chefe trafico belga

A série Netflix Operação Ecstasy vem acrescentar ao catálogo mais uma série de policiais infiltrados em um esquema do chefão do tráfico, em combate às drogas (assista aqui).

Falando assim, fica até parecendo que Operação Ecstasy é uma série genérica e rasa (o título, tradução do original “Undercover”, também não ajudou). Mas não se engane: esta série vale a pena, e merece ser assistida.

operacao ecstasy netflix undercover serie chefe trafico belga 3

Operação Ecstasy coloca diante de nós uma dicotomia belga: de um lado, as belezas naturais. De outro, a fealdade do crime que acontece debaixo dos panos, dando ao país a fama de “capital mundial do ecstasy”. Mas o que mais nos toca ao longo dos episódios é a conexão que os personagens fazem entre si: nos pegamos tendo certa empatia com o vilão da história, e isso faz muita diferença.

O que há de novo?

A premissa de Operação Ecstasy é bem conhecida entre fãs de filmes e séries de combate ao tráfico: um chefão poderoso, detentor de riquezas e de um exército que o defende é investigado por policiais infiltrados que tentam ganhar sua confiança para desmanchar a coisa toda.

Os roteiristas têm plena ciência de que essa história já foi contada diversas vezes. Eles sabem que existem clichês em suas narrativas (alguns, inclusive, necessários para demarcar o estilo) e sabem que as pessoas vão perceber isso. Então, porque insistem em criar séries “repetidas” como Operação Ecstasy?

operacao ecstasy netflix undercover serie chefe trafico belga 1

A resposta é: rede de personagens, a forma de contar, e a jornada em si, que para cada filme e série é diferente. Não importa quantas vezes tenhamos assistido a uma produção de policiais infiltrados. Se a história for bem contada e tiver personagens cativantes (e uma boa mensagem ao final dos episódios), é natural que o papel da série vá se cumprir.

Por sorte, é o que vemos em Operação Ecstasy Netflix.

Quando a presa se torna a melhor amiga

Nesta série, a polícia federal belga e holandesa está no rastro de uma das maiores redes de distribuição de ecstasy da europa. Apesar de saberem que é Ferry Bouman (Frank Lammers) que está à frente de tudo, não adiantaria simplesmente chegar e tomar uma atitude sem planejamento. Como sabemos, essas redes de crimes não recebem o nome de “organizado” a toa.

Se de um lado existem policiais competentes em suas investigações, do outro lado os criminosos também se especializaram em suas áreas. Não é como prender um ladrãozinho de banco com a “mão na massa”, e Operação Ecstasy mostra bem isso com seu tom denso nos episódios.

É por isso que agentes especiais como Bob Lemmens (Tom Waes) e Kim De Rooij (Anna Drijver) são colocados em ação. Eles precisam mergulhar em seus disfarces e, vagarosamente, se infiltrar nos planos de Ferry Bouman. O detalhe é que, ao longo de todo o ano em que o plano se desenrolou, muitas coisas acabaram acontecendo. Como seria de se esperar, vínculos e amizades acabaram sendo criadas.

operacao ecstasy netflix undercover serie chefe trafico belga 4

O maior dos vínculos foi, sem dúvida, o de Kim e Danielle (Elise Schaap). A confiança gerada entre as duas foi um passo quase que natural, e isso ajudou a trama toda a ficar mais complicada ainda. A tensão se aperta no último episódio e, quando tudo vem à tona, tudo o que sobra é um campo sentimental devastado. E isso não apenas da parte dos traídos, mas também dos policiais (afinal, eles não têm sangue de barata).

Vai ter outra temporada de Operação Ecstasy?

Tudo poderia ter acabado naquele último episódio de Operação Ecstasy se não fosse o gancho deixado no final, quando Ferry fica sabendo sobre uma gravação secreta que coloca em dúvida a morte “acidental” de um companheiro. O sentimento que vem à tona é bem claro: ódio e desejo de vingança.

Se vai haver uma outra temporada de Operação Ecstasy, a Netflix ainda não anunciou. Mas este final foi deixado em aberto propositalmente para que os roteiristas possam ter com o que trabalhar caso venha a ser renovado o contrato para as gravações. E isso nos dá esperanças.

operacao ecstasy netflix undercover serie chefe trafico belga 2

No momento, tudo o que podemos fazer é divulgar Operação Ecstasy para amigos, pois a Netflix age assim: quanto mais pessoas assistem, maiores são as chances de haver uma continuação.

Você também poderá se interessar por História de Um Crime, Piscou Dançou, Tuca e Bertie e Nosso Último Verão.

Sinopse e Ficha Técnica de Operação Ecstasy Netflix

Título Original: Undercover;

Direção e roteiro: Eshref Reybrouck e Frank Devos (diretores); Shane Gotcher, Piet Matthys, Nico Moolenaar e Bart Uytdenhouwen (roteiristas);

Sinopse Netflix: Agentes se infiltram na operação de um chefão do tráfico disfarçados como um casal, acampando onde o traficante passa os finais de semana. Baseado em fatos reais.

Duração dos episódios: aproximadamente 45 minutos;

País de Origem: Bélgica e Holanda;

Classificação etária: 16 anos;

Ano de lançamento: 2019;

Gênero: Drama, Suspense.

Trailer da série Operação Ecstasy Netflix

Crítica: Operação Ecstasy Netflix: Infiltração e Devastação (2019)
Operação Ecstasy traz mais uma série de policiais infiltrados em um esquema do chefão do tráfico. Apesar de soar clichê, a história vale a pena. Veja
Editor's Rating:
5

Programação e Trailers dos Lançamentos Originais da Netflix dessa Semana

Mais Artigos

Sobre o Autor

Escritora, redatora e ilustradora autodidata, Nantai procura reavivar a centelha de magia que todos temos. Gosta de montanhas, gatos, e de escrever ao som da chuva. Gosta de falar sobre fantasia e ficção científica, e colabora neste blog com um pouquinho de tudo. www.bcrausnantai.com

2 thoughts on “Crítica: Operação Ecstasy Netflix: Infiltração e Devastação (2019)

  1. Vcs podiam pesquisar cinco minutinhos na internet que não iam passar tanta vergonha hein? A série é de um canal holandês, foi feita em 2011 e já tem cinco temporadas. Kkkk O Netflix só comprou os direitos de exibição.

    1. Nana, infelizmente voce não conseguiu ver que esta série é homônima( apenas está na primeira temporada sim! ) a esta outra que voce está dizendo. Enfím, voce não anda bem de vista ou da cabeça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.