Entretenimento

Crônicas de Natal Parte Dois Netflix: Resenha (2020)

Crônicas de Natal Parte Dois faz parte do enorme esforço da Netflix para preencher a temporada de feriados de fim de ano com o máximo de produções possível (assista aqui).

Sendo uma continuação tardia do grande sucesso do fim de 2018 (cuja resenha você pode ler aqui), o longa-metragem tenta emular a mesma magia e tiradas irônicas de um Papai Noel um tanto quanto diferente daquele “bom velhinho” com o qual estamos acostumados.

This image released by Netflix shows Kurt Russell, left, and Goldie Hawn from the holiday film “The Christmas Chronicles: Part Two,” premiering Friday on Netflix. (Michael Gibson/Netflix via AP)

Do que se trata o filme Crônicas de Natal Parte Dois Netflix

Na história do filme Crônicas de Natal Parte Dois temos o Papai Noel, interpretado por Kurt Russell, pronto para salvar o Natal novamente. Dessa vez, o filme mostra um elfo que se tornou um ser humano amargurado, chamado Belsnickel (Julian Dennison).

Como uma espécie de vingança, ele tenta assumir o controle do Polo Norte para usurpar os poderes do “bom velhinho”. Para isso, ele rouba a estrela de Natal do lugar, que tem seu brilho oriundo da Estrela de Belém.

Para ajudá-los na missão, Papai Noel convoca novamente os irmãos Teddy (Judah Lewis) e Kate (Darby Camp), com quem ele conseguiu salvar o Natal há dois anos.

No entanto, as coisas mudaram muito desde o último encontro do trio: Kate não quer passar o feriado com sua mãe e o novo namorado dela, deixando claro não aceitar o relacionamento. Quando ela pensa em fugir de casa, é chamada para a nova aventura.

Crônicas de Natal Parte Dois é mais do mesmo?

A tentativa de o filme Netflix Crônicas de Natal Parte Dois em emular o mesmo espírito do filme de 2018 funciona em partes. Acontece que, na ânsia de querer replicar a fórmula que deu tão certo naquele trabalho, o diretor Chris Columbus acaba fazendo uma cópia descarada de si mesmo, desprezando qualquer forma de inovação ou até mesmo de desenvolvimento maior dos personagens principais.

Kurt Russell continua ótimo como um improvável Papai Noel. Ele, que já fez vários filmes clássicos, aposta em um visual barbudo e cabeludo para compor sua própria versão do personagem, além de emprestar seu charme irônico para algumas tiradas que nós não temos o costume de ver em filmes como esse.

A adição de Goldie Hawn, sua esposa na vida real e com quem não trabalhava junto desde 1987 – mas fez uma pequena ponta no longa anterior – também é interessante. O roteiro, no entanto, não dá muito material para que eles possam trabalhar adequadamente.

Isso porque fica visível, em Crônicas de Natal Parte Dois Netflix, que a ideia do roteirista Matt Liberman, que co-escreveu a história com o diretor Columbus, é transformar a história em uma franquia que possa garantir pelo menos um filme por ano na Netflix. Toda e qualquer forma de desenvolvimento consistente dos personagens é deixado de lado para investir em efeitos visuais e um ótimo design de cenários.

Afinal, Crônicas de Natal Parte Dois vale a pena?

No fim das contas, nada disso importa se for o caso de procurar uma boa diversão para crianças e jovens. O longa Netflix Crônicas de Natal Parte Dois é um filme colorido, bem produzido, que pode chamar bastante a atenção dos pequenos.

São quase duas horas de diversão e magia, mas nada além disso. O filme tem muitas músicas, é bastante movimentado e completamente funcional para essa época do ano. No entanto, é o tipo de trabalho que será esquecido assim que o Natal passar – e, se tiver sorte, será lembrado nas festas do ano que vem.

Sinopse e Ficha Técnica do filme Netflix Crônicas de Natal Parte Dois

Título Original: The Christmas Chronicles: Part Two;

Lançamento Netflix: 25 de Novembro de 2020;

Direção e roteiro: Chris Columbus, Matt Lieberman, David Guggenheim;

Sinopse Netflix: Revoltada com o novo relacionamento da mãe, Kate foge e vai parar no Polo Norte, onde um elfo faz planos de cancelar o Natal.

Duração: 1h55;

País de Origem: Canada;

Classificação etária: Livre;

Gênero: Fantasia natalina, Juvenil.

Você também poderá se interessar por Vozes, A Fera, Mosul, Era uma vez um Sonho, O Caderno de Tomy e Shawn Mendes In Wonder.

Compartilhe
Luiz Henrique Oliveira

Nascido em 1986, editor-chefe no Cenapop, colunista no Interprete.Me, redator no UOL e youtuber no Cinco Tons.