Degrassi: Next Class – Uma série adolescente diferente

Variedade de estilos, na esperança de combater o preconceito

A série original da Netflix, Degrassi: Next Class, superou minhas expectativas em se tratando de “séries adolescentes“.

Já assisti muitos filmes e seriados que tratavam da vida no ensino médio, e todas pareciam muito repetitivas, mostrando um lado exageradamente infantil dos jovens na faixa de 14 a 17 anos. O que quero dizer com isso é que na maior parte das vezes a impressão que dá é que um adulto escreveu a série com uma visão imatura até demais do que é esta fase. Talvez eles tenham se esquecido de como era.

Em Degrassi: Next Class é como se um adolescente tivesse pego o roteiro e dito “Me dá isso aqui, vou mostrar como somos de verdade“.

A série existe há bastante tempo, sendo que as temporadas anteriores recebiam o nome de “Degrassi: The Next Generation”. Mas esta, “Degrassi: Next Class“, apesar de manter alguns personagens das antigas, pode ser considerada como nova série, pois dá um refresh em tudo e pode ser assistido sem ter conhecido o que se passou anteriormente (eu nunca vi, e amei a que a Netflix disponibilizou).

Diferente de outros programas do tipo, nesta série os personagens não ficam presos àquelas birras bobas e infantis de paquerinhas, professores cruéis ou garotas populares gatas e malvadinhas (argh! >_<). Eles enfrentam verdadeiramente o terror que é a adolescência. E caso você tenha se esquecido, trata-se daquela época em que você não é mais tão criança para certas coisas, nem adulto o suficiente para outras. É o momento da verdadeira descoberta, o período mais delicado (e perigoso) da vida de uma pessoa, pois é quando muitos destinos são traçados – para o bem ou para o mal.

Veja abaixo o trailer (está em inglês, mas na Netflix você encontra a série dublada e legendada em português):

 

Relacionamentos

O maior desafio para os seres humanos – mesmo na “adultescência” – são os relacionamentos com os outros. A série Degrassi explora isso de uma forma muito interessante, pois mostra como pode ser a vida com nossos pais, irmãos, amigos e ficantes/namorados.

Aqui não tem aquela bobagem global (se é que me entendem) de não mostrar um beijo entre dois homens (porque beijo entre mulheres os caras até gostam de ver, né?). Ou aquela preocupação de que “oh, meu Deus, é uma série adolescente… não pode ter gays, nem pode ter a palavra ‘transar’, porque é tabu! Oh, céus, que horror!“. Não, eles são o que são, e podem até chocar alguns adultos que ainda pensam que os jovens ainda namoram apenas segurando as mãos e dando beijinhos.

É gente, os tempos mudaram. As crianças de hoje são mais espertas (em parte pelo acesso à informação facilitada), e com isso passam a fazer parte do “mundo dos adultos” mais cedo. Na série Degrassi: Next Class, o assunto da sexualidade é tratado abertamente, mas com respeito. Tanto sobre a questão de transar com parceiros de quem realmente gostamos (e com consentimento de ambos) quanto a questão da masturbação, que é algo comum e saudável entre todos, principalmente jovens.

Inclusive, sobre esta questão de sexualidade, a Netflix lançou no início de 2019 a série Sex Education: quem gostou de Degrassi Next Class, certamente irá amar Sex Education.

Muitas mudanças

A adolescência é uma época de muitas mudanças, quando começamos a estranhar nosso corpo, comparando-nos inevitavelmente com os outros. E esta é outra coisa bem abordada aqui que não vejo em muitas séries do gênero (ou são infantis demais, ou só falam de traição e amizades falsas).

A autodescoberta nesta fase acontece em duas vertentes: física e psicológica. E como as duas ocorrem quase ao mesmo tempo, uma pequena guerra toma conta da cabeça dos pequenos “adultos em desenvolvimento”. É quando começamos a conhecer coisas novas que não interessam a nossos amigos, ou quando conhecemos pessoas diferentes de nós (fazendo-nos questionar se somos normais), e quanto tentamos nos encaixar em toda esta bagunça ao mesmo tempo em que buscamos uma individualidade. É contraditório.

Esta frustração de não ser perfeito em nenhum aspecto é o primeiro choque com a realidade. E é quando começamos a notar que não precisamos agradar a todos – apenas seguir nossa consciência.

 

Terrorismo e drogas

Não somente os adolescentes, mas também os adultos passam por momentos de terror e bullying. E existe um episódio em Degrassi: Next Class em que isso é retratado.

Podemos notar como aqueles que fazem o bullying são, na verdade, pessoas gritando por socorro. O problema é que muitas vezes este socorro não vem na hora certa, e eles acabam fazendo grandes bobagens (como as terríveis noticias que vemos por aí de malucos que invadem escolas com armas, causando estragos para famílias inteiras).

Este mesmo grito de socorro que alguns dão segurando armas, outros dão com o uso de drogas. E nesta série notamos como elas podem entrar sutilmente em nossas vidas, sem que a gente perceba.

Outro assunto mostrado na série é o preconceito que o e-sport sofre de quem não o compreende (neste caso, um no estilo MOBA). Os games podem ser uma válvula de escape melhor do que as drogas, mas é importante que o jogador não dependa somente disso e saiba o limite de suas ações

Lembra quando sua mãe dizia, antes de você ir para a escola, “se alguém te oferecer drogas, não aceite“? Bem, creio que na cabeça de nosso pais um estranho maltrapilho iria parar na nossa frente e dizer “e aí, tá afim de umas drogas?“. Mas a realidade é que as pessoas que nos oferecem são as mais próximas. Aquelas que mais parecem querer nos ajudar (e às vezes querem mesmo, mas de uma forma bem errada). E não tem como simplesmente dizer não para isso, como se fosse fácil negar e sair cantarolando. O que precisamos é estar alertas para o que pode ou não ser a tal “droga”.

Sinceramente, eu nunca soube (na infância) o que exatamente eram estas tais drogas. Naquela época, se uma amiga chegasse me oferecendo um remédio dizendo que ele me ajudaria a enfrentar um stress ou uma prova, eu simplesmente tomaria sem pensar. Entende como é complicado? Não adianta simplesmente dizer “não aceite drogas de estranhos”. O simples alerta também não é eficaz, já que estas drogas entram na vida de uma pessoa geralmente por causa de um buraco mais no fundo. E é este buraco que precisa ser verificado antes de querer apenas dizer o que não fazer. Afinal, ditar uma lista de regras é fácil. Difícil é realmente entender a cabeça alheia e tentar ajudar de verdade.

Estes são apenas alguns dos assuntos abordados em Degrassi. Também vemos uma miniaturização do cenário político, doenças que podem levar à morte (e que só quem tem entende como é barra), sexismo, feminismo, etc.

Degrassi: Next Class é uma nova série original Netflix que recomendamos para todos!

Você também poderá se interessar por Special.

Compartilhe
Nantai

Escritora, ilustradora e taróloga autodidata, Nantai procura reavivar a centelha de magia que todos temos. Gosta de montanhas, gatos, e de escrever ao som da chuva. www.bcrausnantai.com

Publicado Por