Detentos: Do Fim ao Começo Netflix – Crítica com Trailer Legendado

Assistir a Detentos: Do Fim ao Começo é um choque de realidade. Não dá para não se sentir angustiado acompanhando todos os episódios dessa série (assista aqui), que está sendo disponibilizada pela Netflix e que acompanha a rotina de uma prisão nos Estados Unidos.

Por mais que pareça uma ideia batida, na realidade o que vemos é aterrador.

Conhecemos diversas séries que se passam em um ambiente de prisão. “Prison Break” e “Orange is The New Black” são as primeiras que sempre vêm à mente, mas todas elas mostram uma versão idealizada de uma cadeia estadunidense.

Já em Detentos: Do Fim ao Começo as coisas são diferentes.

Por se tratar de uma série documental, acompanhamos apenas a vida real. Desde o desespero de quem está chegando até o alívio de quem está saindo, somos testemunhas das dores e arrependimentos dessas pessoas que, em sua maioria, são vítimas de um sistema bem opressor.

E por falar nisso, caso este seja um estilo de documentário que lhe agrada, recomendamos que dê uma checada nesses: Por Dentro da Mente do CriminosoPor Dentro das Prisões Mais Severas do Mundo, e Sou um Assassino.

Chegadas e partidas

O drama é maior, claro, para aqueles que chegam. Vemos pessoas desesperadas, que caem em si quando entram na prisão. E é um desespero genuíno: não é nada encenado para parecer “bonito” diante das câmeras. São pessoas que cometeram desde delitos simples até coisas mais graves, e podemos acompanhar a transformação da raiva em medo, e da altivez ao temor.

Chega a dar pena mas, sabendo o que essas pessoas fizeram e o perigo que alguns representam para a sociedade, acabamos entendendo.

Por outro lado, a felicidade e a ansiedade de quem está a poucos dias de terminar de cumprir sua pena é praticamente palpável. Alguns ainda não sabem nem como reagir e nem o que fazer fora da prisão, já que passaram tanto ali que praticamente desconhecem outros lugares e sabem que enfrentarão resistência da sociedade do lado de fora. Lembra muito o drama de Brooks, o velho prisioneiro em “Um Sonho de Liberdade”, filme de 1994 dirigido por Frank Darabont.

Essa série mostra, na realidade, como é a rotina da cadeia para quem chega e para quem sai. Mostra-se a verdadeira face das prisões americanas e a maneira como tratam os seus prisioneiros que, seja como for, são seres humanos que cometeram erros e podem se redimir. Entretanto, o sistema não acredita nisso. Nem a sociedade, do lado de fora, acredita.

Então, como eles podem ter alguma esperança?

Um frio na espinha

Além disso, Detentos: Do Fim ao Começo mostra a estrutura dessas penitenciárias. Entrevistas com guardas e presos dão o tom da narrativa, que muitas vezes se conflitam entre as visões daqueles que mandam e daqueles que obedecem.

É curioso assistir uma entrevista de alguém que flagrantemente está mentindo, e sendo desmascarado na cena seguinte.

A série é interessante de acompanhar, e a história de vida de cada pessoa mostrada na produção ao mesmo encanta e assusta por ficar bem claro que boa parte dos crimes cometidos só o são por conta de problemas estruturais nos Estados Unidos.

A chamada “grande república mundial” também tem sua taxa de desigualdade e injustiça para com seus cidadãos. Isso obviamente não perdoa os crimes cometidos por eles, mas certamente explica muita coisa.

Trailer e informações de Detentos: Do Fim ao Começo

Sinopse 1: Alguns buscam a redenção. Outros lutam com o remorso. Mas todos têm de enfrentar dois dias cruciais em suas vidas.

Sinopse 2: Acompanhe de perto o primeiro dia de prisão dos novos detentos, e último dos que estão para ser libertados da Cadeia de Gwinnett

Gênero: Documentário, Realista;

Compartilhe
Convidado

Este é um artigo enviado por um convidado do site.

Publicado Por