Longas e Curta-metragens

Felicidade por um Fio Netflix: Crítica do filme

A história que assistimos em Felicidade por um Fio – o título nacional é uma boa sacada! – pode até ser considerada boba por algumas pessoas. Mas, fazendo parte do que se chama de “feel good movie”, no fim o que importa é a mensagem. E a lição de moral que esse longa, produção original da Netflix, traz é bem forte: será mesmo que estamos vivendo a vida como gostaríamos?

Baseado em um livro escrito em 2000 por Trisha Thomas, Felicidade por Um Fio é uma dramédia que tem seu lado cômico bem forte; entretanto, é apenas para reforçar a melancolia disfarçada de comodismo da personagem principal, Violet Jones.

Em situações engraçadas é que percebemos o verdadeiro drama da personagem. Mais ou menos como acontece conosco, em nosso cotidiano.

Um acidente transformador

Basicamente, a trama é a seguinte: Violet Jones tem uma vida aparentemente perfeita e um cabelo maravilhoso, com o qual ela tem o maior cuidado do mundo. De repente, em um acidente durante o tratamento no cabeleireiro, as coisas mudam e a sua vida vira de pernas para o ar. Esse é o ponto de transformação de Violet, onde ela começa uma jornada onde perceberá que muito do que ela considerava natural era apenas aparência – assim como o seu cabelo.

Esse tema forte serve para empoderamento. Felicidade por Um Fio mostra uma pessoa com um ótimo emprego, com um namorado dos sonhos e que, aparentemente, tem uma vida da qual não pode reclamar. Acompanhamos a descoberta de como todo esse mundo de falsidade desmorona.

A graça está em como isso acontece: foi justamente por uma questão estética, mais especificamente com os cabelos de Violet, que ela começou a encarar o mundo de uma outra forma.

Dá para perceber que o filme também toca, mesmo de leve, em assuntos complexos, como racismo e diferença de classe social. Consequentemente, ele acaba ficando um pouco pesado durante a sua metade, mas nada que prejudique. Pelo contrário: abordar esses temas é importante e o filme faz isso com bastante competência.

 

Finalmente, o brilho da estrela

A diretora Haifaa Al-Mansour, de origem saudita, é competente no comando do longa e bastante sábia para não fazer nenhum tipo de firula para chamar atenção para si. Limita-se, na maioria das vezes, a deixar a câmera captar a ação de seus atores.

E por falar neles, o destaque total vai para a atriz da protagonista, Sanaa Lathan. Atriz coadjuvante em filmes menores como “Aliens vs Predador” e voltada mais para produções na TV, finalmente ela ganha uma chance de brilhar e não perde a oportunidade. Ela tem a medida certa para interpretar Violet Jones: a soberba no começo, para depois passar pela profunda transformação que a leva a ver as coisas de um outro jeito. Ela tem o carisma necessário para segurar a onda de liderar um projeto como esse. Se tiver uma carreira mais trabalhada daqui em diante, tem potencial para brilhar muito.

Felicidade por Um Fio, portanto, é um ótimo filme que traz uma mensagem positiva sobre a desconstrução daquilo que se considera a verdadeira felicidade. Muitas vezes achamos que ter dinheiro e uma boa situação na sociedade é o suficiente. Com esse longa, fica mais fácil de ver que nada pode estar mais além da verdade.

Outros filmes que recomendamos, cheio de romance e ritmo do hip-hop é Tribu Urbana Dance e Batalhas Netflix.

Trailer e informações do filme Netflix Felicidade por Um Fio

Sinopse 1: Quando a vida vira uma bagunça, ela percebe que ser perfeita não é tão importante assim.

Sinopse 2: Uma publicitária perfeccionista com problemas na vida amorosa embarca em uma jornada de autoconhecimento que começa no visual radicalmente novo.

Gênero: Comédia romântica, Drama;

Compartilhe
Convidado

Este é um artigo enviado por um convidado do site.

Ver comentarios

  • muito bom filme. Apesar de ser um dilema do universo feminino consegue deixar uma lição para todos.

Publicado Por