Longas e Curta-metragens

Ghoul Trama Demoníaca Netflix – Crítica da série de terror

A produção indiana, como essa Ghoul – Trama Demoníaca, é quase desconhecida no ocidente (assista aqui). Ainda mais quando se trata de algo mais voltado para o suspense e para o terror: levante a mão quem já assistiu a um filme ou uma série assim vinda de lá.

A Netflix agora dá essa oportunidade ao trazer essa produção que, apesar de se passar por aquelas bandas, tem um pé nos Estados Unidos.

Isso porque Ghoul – Trama Demoníaca foi produzida pela Phantom Films e a Blumhouse, sendo esta última uma famosa produtora de filmes de terror, que trouxe neste ano o oscarizado “Corra!” de Jordan Peele. Só por esse retrospecto já vale a olhada – só que a série tem seus atrativos por méritos próprios.

Entenda os segredos que fazem com que você se interesse por um filme ou série logo nos primeiros 10%!

Ghoul – Trama Demoníaca: um terror diferente

Este é apenas o segundo trabalho original da Netflix da Índia, depois do suspense policial Jogos Sagrados, que já está disponível na plataforma. Inclusive, uma das atrizes dessa produção é a principal estrela aqui: Radhika Apte, que demonstra mais uma vez o seu talento para a atuação como uma soldado promissora que está presente quando um importante prisioneiro é levado a uma instalação militar remota para interrogatório.

Quando esse preso começa a confrontar seus algozes, expondo segredos e mentiras das quais antes ela não tinha qualquer conhecimento, as coisas começam a entrar num vértice de loucura e confusão.

Quanto ao elemento de horror da série, talvez a definição tradicional de “ghoul” possa dar uma pista do que esperar: um demônio maligno, originário da lenda muçulmana, que supostamente ataca cemitérios para roubar cadáveres e se alimentar da carne de seres humanos.

Qualquer coisa que seja dita a mais aqui pode revelar spoilers do enredo, então apenas saiba que esse terror é mesmo diferente. Não há nada no catálogo Netflix que se assemelhe em sua história e desenvolvimento, e certamente os fãs desse gênero não terão do que reclamar.

Produção com uma cara americana

A Blumhouse está por trás de filmes como “Atividade Paranormal” e “Uma Noite de Crime” e traz, junto com a Phantom Films, um conteúdo de altíssima qualidade.

Os valores de produção são bem esmerados, e é possível notar um esforço para encaixar a história, essencialmente indiana, em um esquema mais palatável para o público ocidental sem perder a originalidade regional.

Através de Ghoul – Trama Demoníaca, ficamos sabendo um pouco mais sobre a cultura indiana, coisa que é pouco divulgada por aqui, e também acompanhamos a história bizarra dessa mulher que acaba sendo confrontada por verdades até então desconhecidas, tanto em sua área de atuação no trabalho quanto no sentido sobrenatural da coisa.

Os ganchos no final de cada episódio são interessantes e prendem a atenção e, apesar da barreira linguística, a tradução não perde a essência dos diálogos e das situações.

Ghoul – Trama Demoníaca, da Netflix, deve fazer algum barulho por ser algo tão diferente daquilo que estamos acostumados, mas que ainda traz algumas marcas que podemos reconhecer dos filmes e séries que assistimos originárias dos Estados Unidos.

Mas, principalmente, nos apresenta a uma trama profunda e aterrorizante, que nos coloca em uma situação vulnerável de medo e apreensão – mas que pedimos mais quando ela chega ao fim.

Quer analisar essa e outras séries com base em uma estrutura usada por muitos escritores e cineastas? Conheça a Jornada do Herói!

Trailer e informações de Ghoul – Trama Demoníaca Netflix

Sinopse 1: Ela acha que sabe quem são os inimigos. Mas os demônios de verdade estão em lugares que ela nunca poderia imaginar.

Sinopse 2: Ao investigar o bizarro comportamento do novo prisioneiro do centro de detenção militar, a jovem interrogadora se vê em meio a uma luta pela sobrevivência.

Idioma: dublado (com opção de áudio original em hindi e legendas em português);

Total de episódios (na data deste post): 1 temporada com 3 episódios de aproximadamente 45 minutos cada;

Classificação etária: 16 anos;

Ano de lançamento: 2018;

Gênero: Suspense, terror;

Compartilhe
Convidado

Este é um artigo enviado por um convidado do site.

Publicado Por