Longas e Curta-metragens

Ingobernable Netflix: Crítica da série mexicana

Por ser uma atração mexicana, Ingobernable ficou com uma fama aqui no Brasil de ser um “dramalhão” típico daquele país.

Nada poderia ser mais injusto. Essa série, produção da Netflix, não tem nada de “Maria do Bairro” ou “Marimar”, ícones das tardes no SBT estreladas por Thalia. Ao contrário: a série é forte e em nada lembra as novelas mexicanas.

A primeira temporada, lançada no ano passado, havia deixado um gancho surpreendente para a sua segunda parte. Nesse período, ela ganhou algum destaque entre as produções latinas exibidas na Netflix. Ou seja, mais e mais pessoas queriam ver como ela continuaria.

Finalmente chegou a hora. E quem esperou não se arrependeu.

Ainda não há respiros

Igualmente à primeira temporada, a série parece não dar tempo para respirar entre um episódio e outro. A correria não é gratuita: o enredo da série é veloz e é preciso atenção para acompanhar toda a ação, pois se piscar, já era. Isso é que torna Ingobernable tão boa em comparação a outras produções do tipo.

A história da primeira-dama do México cujo marido é assassinado durante uma discussão com ela fisga o público desde o início da primeira temporada. Aqui, temos a continuação dessa história, onde acompanhamos as consequências da tragédia vista nos episódios anteriores.

E boa parte da responsabilidade de levar essa segunda temporada está em Kate del Castillo, a protagonista da série. Na primeira temporada, o foco está na ação e não na atuação. Com a virada da série, ela acaba precisando se esconder para não ser morta pelos conspiradores que assassinaram seu marido. É nesse momento que ela brilha.

Sua personagem, Emilia Urquiza, agora precisa provar sua inocência e desmantelar a conspiração que visa tomar o poder no México, além de manterem sua filha sob custódia. Com esse pano de fundo, Kate del Castillo pode finalmente mostrar seu talento dramático, ao mesmo tempo em que mantém a série em ritmo acelerado.

Por ser uma atriz de expressão forte, ela usa isso a seu favor para os momentos tensos dessa segunda temporada: sentimos com ela a angústia e o terror de nunca mais ver sua filha e ser condenada por algo que não fez. É coisa de gente talentosa.

Ingobernable: Violência com propósito

Muita gente pode achar o enredo de Ingobernable um tanto quanto irreal. Porém, nesta segunda temporada, é tudo muito mais dosado: as reviravoltas impressionantes ficam um pouco de lado para dar mais espaço para as tramas dramáticas.

Não que isso tenha sido eliminado totalmente da série: ainda há momentos de pura catarse. Mas a história agora se encaminha para uma trama de vingança, que precisa ser cuidadosamente calculada. Isso exige cenas menos corridas e mais focadas na ação de bastidores.

De qualquer forma, Ingobernable continua sendo uma série de ação espetacular. Muito ancorada em sua atriz principal, que é bem talentosa, a produção tende a desbravar novos caminhos.

Ainda há violência em demasia, mas com propósito. E assistir a uma mulher forte lutar contra o sistema ainda é um grande barato.

Veja também: entenda por que os primeiros minutos de um filme ou série são tão importantes.

Trailer e informações da série Netflix Ingobernable

Sinopse 1: Sem confiança no sistema, a primeira-dama só pode contar com uma pessoa para proteger sua família: ela mesma.

Sinopse 2: Determinada e idealista, a primeira-dama do México é uma mulher forte. Justamente as qualidades necessárias para suspeitar do presidente e descobrir a verdade.

Idioma: dublado (com opção de áudio original em espanhol, com legendas em português);

Total de episódios (na data deste post): 2 temporadas com 27 episódios de aproximadamente 40 minutos cada;

Classificação etária: 16 anos;

Ano de lançamento: 2018;

Gênero: Drama, Tenso;

Compartilhe
Convidado

Este é um artigo enviado por um convidado do site.

Ver comentarios

  • É impressão minha ou aquele atirador que tentou matar Emília no final do último episódio da segunda temporada foi a mando de sua filha Maria e da candidata a presidência, Ophelia? Muito louco será a terceira temporada, se for isso. Agora Emília terá que neutralizar sua própria filha. Aquela que ela deu a vida para recuperar.

    • Tambem vi um are de cumplicidade entre o atirador e a filha...mas Emilia nao morreu, né?

Publicado Por