Interrompemos a Programação: esse suspense é para você? (Netflix 2021)

Interrompemos a Programação é um filme Netflix de suspense produzido na Polônia que está agora no catálogo de originais (assista aqui).

Seu enredo se mostra extremamente necessário atualmente por tratar de um assunto que, sempre que é colocado em pauta, acaba não sendo desenvolvido da melhor forma: a incomunicabilidade.

Do que se trata o filme Netflix Interrompemos a Programação

A história do longa Netflix Interrompemos a Programação se passa em Varsóvia, na virada do ano de 1999 para 2000. Um jovem chamado Sebastian (interpretado por Bartosz Bielenia) resolve invadir o estúdio de televisão onde o programa da contagem regressiva está acontecendo, levando apenas uma arma e um desejo: passar uma mensagem para a nação na virada do milênio.

Ele mantém os funcionários como reféns e pressiona para que sua vontade seja atendida rapidamente.

Só que os planos de Sebastian acabam não saindo como o esperado. Ele se dá conta de que sua situação acabou por chamar a atenção da audiência, e por consequência do canal de televisão que ele invadiu, que percebe que o sequestro está atraindo um grande número de pessoas. Os negociadores da polícia, que chegam ao local, tentam persuadi-lo insultando sua inteligência.

Além disso, Sebastian também sofre com problemas pessoais em sua casa: seu pai constantemente o ridiculariza, fazendo questão de colocá-lo para baixo sempre que possível e se mostra cético quanto ao seu futuro.

A frustração toma conta de Sebastian, que se vê em uma situação de estresse, com reféns que começam a dar sinais de cansaço, mas em uma emissora disposta a tudo pela audiência.

O filme Interrompemos a Programação vale a pena?

Para quem gosta de histórias que mexem com os nervos, o filme Netflix Interrompemos a Programação é a melhor pedida do momento. Há um esmero muito grande na direção em nos deixar nervosos o tempo todo com a situação de Sebastian, interpretado com talento por Bartosz Bielenia, conhecido por também trabalhar no sucesso Corpus Christi, indicado ao Oscar de Melhor Filme Internacional.

Um dos pontos fortes do roteiro do filme Interrompemos a Programação é apostar na fragmentação da história. Nada é entregue ao espectador de mão beijada, vemos apenas pedaços da história que, conforme o tempo passa, temos que montar para entender o quadro geral.

A urgência da mensagem de Sebastian também vai consumindo o espectador, que fica ansioso para entender qual é o recado que ele quer passar.

No entanto, quem quer uma história com respostas, conclusivo, pode se frustrar aqui. O filme Netflix Interrompemos a Programação tem um plot político, mas usa muito o subtexto para contar seu enredo. Sebastian é um rapaz infeliz e frustrado, mas só percebemos os seus motivos para suas atitudes extremas aos poucos. E, no fim, temos uma mensagem muito subjetiva – vai depender da mente de quem assiste.

Por isso, Interrompemos a Programação é um filme intenso, que causa nervosismo em quem assiste, mas que também não entrega uma história digerível logo de cara.

É preciso prestar atenção aos detalhes para entender as motivações do jovem e de todos à sua volta. No fim das contas, percebemos que a mensagem está na nossa cara: basta querer abrir os olhos para entender.

Sinopse e Ficha Técnica do filme Netflix Interrompemos a Programação

Título Original: Prime Time;

Lançamento Netflix: 30 de Junho de 2021;

Direção e roteiro: Jakub Piatek, Lukasz Czapski;

Sinopse: Na véspera do Ano Novo de 1999, um homem armado invade um estúdio de TV, faz reféns e tem só uma exigência: transmitir uma mensagem ao vivo.

Duração: 1h 32min;

País de Origem: Polônia;

Classificação etária: 16 anos;

Gênero: Suspense, Drama.

Você também poderá se interessar por Somos (série dramática com história real), Manhãs de Setembro (série LGBT), Homicídio na Costa do Sol (documentário policial), This is Pop (documentário sobre música), O Gângster Nômade (filme sobre questões sociais) e Me Tira Daqui (k-dorama).

Compartilhe
Luiz Henrique Oliveira

Nascido em 1986, editor-chefe no Cenapop, colunista no Interprete.Me, redator no UOL e youtuber no Cinco Tons.