Ainda existe quem goste de caçar animais selvagens para se alimentar e esse é, inclusive, o mote de MeatEater, show que chega a sua sétima temporada e está agora disponível na Netflix.

Como o próprio nome em inglês diz, este reality-show/documentário fala sobre “comedores de carne”. Mas não são carnes comuns: os participantes do programa viajam para diversos lugares apenas pela diversão de caçar sua própria comida.

Vegetarianos e defensores dos direitos dos animais podem reclamar de MeatEater, e com razão. O programa glorifica essa prática que, convenhamos, está ultrapassada. Porém, existem ainda alguns atrativos para assistí-lo se você não se importar com a morte dos bichos. É provável que, se você é um carnívoro inveterado, esse show seja para você.

Volta ao mundo

MeatEater leva a ideia de que os seres humanos ainda podem ser rudimentares e caçar para se alimentar ao extremo. O astro aqui chama-se Steven Rinella, caçador que adora se aventurar nas selvas e campos do mundo todo para consumir as mais diversas carnes.

Seus alvos vão desde cervos até peixes perigosos, como a piranha. Rinella tem um bom tato para o show e gosta de aparecer. Isso o ajuda bastante a enfrentar a câmera e mostrar ao mundo suas façanhas.

Quase sempre acompanhado de convidados, Steven Rinella passeia por diversos lugares praticando seu esporte preferido: a caça. Na filosofia dele, qualquer bicho vivo pode ser comido. E se pode ser comido, ele quer experimentar. Além disso, o prazer de caçar, para ele, é uma dádiva. É possível ver o orgulho em seu rosto quando ele consegue abater algum dos animais mostrados em MeatEater.

Viajando e mostrando para os assinantes da Netflix as façanhas do qual ele é capaz, Rinella expõe um estilo de vida. Aventureiro, falastrão e com um carisma esquisito porém funcional, ele atrai os olhares dos espectadores quase por magnetismo. Estamos sempre esperando o que ele vai fazer a seguir: para onde vai e qual será o próximo tipo de animal que ele vai experimentar.

Paisagens estonteantes

Mas, para quem não gosta de ver animais silvestres sendo mortos na frente das câmeras, há outros atrativos (isso se conseguir assistir a um episódio até o fim). As paisagens pelas quais Rinella passa são de embasbacar. Desde as densas florestas, passando por montanhas e chegando à planícies imensas, Steven Rinella se diverte conhecendo esses locais – e acaba nos levando junto.

São paisagens estonteantes, que a produção de MeatEater consegue captar muito bem. A fotografia é acertada em usar a luz natural para deixar as imagens mais verdadeiras. Isso se reflete na tela.

Por outro lado, a edição dessa temporada continua ruim. Conforme já havia sido notado nas anteriores, os cortes são feitos de qualquer jeito, sem uma preocupação com a linha temporal. Às vezes isso confunde quem assiste. Isso porque em um momento Rinella está em um local, para na cena seguinte estar em outro completamente diferente, sem uma conexão lógica entre uma e outra.

Enfim, MeatEater não é um show para qualquer um. Mas se chegou até a sua sétima temporada, é porque existem pessoas que gostam desse tipo de programa e o consomem.

A Netflix jamais produziria ou colocaria em seu catálogo algo que desagradasse totalmente o público. Portanto, MeatEater é um sucesso, e essa nova temporada apenas mantém a média.

Afinal, o ditado diz que “em time que está ganhando não se mexe”, não é mesmo?

Você também pode gostar de Jack Whitehall: Travels With my Father.

Trailer e informações da série Netlix MeatEater

Sinopse 1: A comida é de primeira, o local é de tirar o fôlego. Mas o jantar só será servido depois que ele caçá-lo e cozinhá-lo.

Sinopse 2: O caçador, escritor, cozinheiro e conservacionista Steven Rinella explora as regiões mais belas e remotas do mundo para buscar sua própria carne e levá-la até a mesa.

Idioma: áudio original em inglês, com legendas em português;

Total de episódios (na data deste post): 1 temporada (a 7ª) com 16 episódios de 22 minutos cada;

Classificação etária: 12 anos;

Ano de lançamento: 2018;

Gênero: Série documental, Culinária rústica;

Compartilhe
Convidado

Este é um artigo enviado por um convidado do site.

Ver comentarios

  • Olá, muito tendenciosa sua crítica, sou vegetariano e adorei a série, ela mostra o lado mais humano de se comer carne, muito melhor que nas criações em larga escala e com o sofrimento a vida toda do animal, e fiquei feliz quando descobri que ele segue todas as normas para caça em seu país , e dos uma certa parte do seu dinheiro a instituições que protegem os animais ameaçados de extinção. Você relatou o carisma dele na série mais não assistiu de fato , passou apenas a impressão de que ele mata por prazer e não a mais óbvia na qual ele ama e usa de certa forma a caça para proteger inúmeros animais.

    • É isso aí Geovani, se o kara não curte caça não assiste ora bolas. Eu curto e caço e nunca vou deixar de faze lo. E uma arte antiga e que apesar de proibida nessa bosta de Pais Lixo e Corrupto ainda mantem se firme em vários locais. Admiro Paises que mantem a tradicao dentro da lei de abate e conservaçao, e muito bacana.

    • Eu caço e pesco desde pequeno com pai, infelizmente vivemos em um pais que não entende nada de politica e muito menos de politica de conservação, mais parabéns pelas resposta por ser vegetariano......

  • É velho, criticar algo e fazer o mesmo desde que de outra forma pra mim é hipocrisia! A carne consumida pelo povo brasileiro está diretamente relacionada ao sofrimento de animais desde seu nascimento quando por exemplo porcos são confinados em baias minúsculas para engorda em seis meses e posteriormente abastecer o mercado de carne.a caça nos EUA antes de tudo está ligada a uma ampla política de preservação das espécies através das políticas de temporadas de caça bem como o tamanho dos animais, espécie dentre a seletividade da captura delas sendo autorizado só a caça de animais machos adultos já desenvolvidos e criminalizando quem fugir dessas regras com a perda do direito a caça, apreensão da arma e processo jurídico. Pra mim é uma grande hipocrisia criticar e no fim de semana comer seu churrasco proveniente de áreas de desmatamento promovidas por não só esse governo que está agora em 2021 tanto em governos anteriores que sempre deram privilégios ao produtor de alimentos que desmata para produzir ajudando assim a destruir áreas de habitat natural de diversas espécies brasileiras. No passado esses governos nada fizeram sobretudo na ditadura militar onde foram omissos inclusive no controle de caça nesse país quando por obrigação teriam que criar leis para tal atividade no país o que nunca fora feito, junto a isso o incentivo para desmatamento de áreas naturais e a livre atuação de caçadores que destruíram boa parte da fauna brasileira. Tudo isso com o aval dos governos militares tanto quanto após a redemocratização do país, o que culminou para uma perda substancial de toda as espécies nativas deste país. Após este período vem então a proibição definitiva da atividade de caça pelo IBAMA, levando assim ao principal X da questão: Depois de acabar com tudo é quem vem o Estado "fazer algo".
    Sou caçador e acredito no direito a caça por subsistência porém sou contra atualmente a legalização de caça neste país como alguns pedem nas redes sociais pelo simples fato desta nossa pequena colônia não ter capacidade de cuidar dos seus tão pouco da riqueza que ainda tem em sua natureza. Sendo assim prefiro me manter na clandestinidade pois ao menos sei que o impacto de minhas atividades como caçador pouco terão efeito sobre a natureza mas se caso venha a ser liberada, terei receio e tristeza quanto a futuro de nossas espécies em um país que não tem respeito pela suas riquezas vegetais ou animais.
    Por outro lado é preciso que em vez de criticar a política dos outros com preconceitos, respeitar e aprender com outras culturas o valor que inclusive nós caçadores damos a nossas presas pois sem ela não haveria vida.

  • A caça de animais é feita desde do tempo dos homens das cavernas, esse papo de ultrapassado é baseado em que??? O q é ultrapassado p vc pode n ser p mim. Ser contra o maltrato de animais eu concordo, porém é completamente diferente de caçar p comer e n precisa ter mais q um neurônio p entender isso. A série Meat Eater é um documentário lindo onde fica nítido q a caça legal é sustentável. A hipocrisia do politicamente correto está espalhada no planeta mais com uma ênfase grande aqui no Brasil e essas mesmas pessoas que se dizem defensor do animais n tem coragem de perguntar p vizinho se ele está precisando de um açúcar, n tem coragem de dá um copo de café com um pão com manteiga p um morador de rua, um copo d'água se quer.

  • Concordo em gênero, número e grau com o comentário do Geovani:" Você relatou o carisma dele na série mais não assistiu de fato , passou apenas a impressão de que ele mata por prazer e não a mais óbvia na qual ele ama e usa de certa forma a caça para proteger inúmeros animais."
    O Steve é um caras mais sensatos na área de caça que eu já vi na minha vida, e olha que caço desde meus oito anos. Ele tem um profundo respeito pela natureza, pelos animais, e pela conservação para as futuras gerações.

Publicado Por