Longas e Curta-metragens

Narcos na Vida Real Netflix: Resenha da série documental sobre traficantes

A primeira temporada da série documental Narcos na Vida Real Netflix tem um impacto muito forte no espectador, por se tratar de algo que estamos acostumados a ver apenas em séries de TV ou no cinema (assista aqui).

Tendo como base a série “Narcos”, que também é uma produção da Netflix, nesta trabalho documental nós temos a realidade nua e crua. Acompanhamos ações de guerra às drogas, entrevistas com traficantes perigosos, visitas a plantações de maconha, entre outras coisas. Entretanto, o mais chocante são os relatos de assassinatos e de como é o modo truculento de quem comanda essa cadeia criminosa na América Latina.

Tudo isso sob o olhar de Jason Fox, ex-militar que trabalhou nas Forças Especiais americanas no combate aos cartéis e ao tráfico de drogas. Em vez de perseguir esses criminosos, agora Jason Fox quer entender como funciona o esquema por dentro. Por isso, se propõe a entrevistar e visitar os chefes dessas organizações, e mostrar ao público como funciona a lei própria que esses criminosos possuem.

E isso, por si só, já é algo bastante impactante.

Um passeio pela América Latina

Jason Fox, em Narcos na Vida Real, dá um passeio por vários lugares da América Latina onde o tráfico de drogas é um negócio lucrativo e perigoso. Ele, que combateu essas pessoas por mais de dez anos, agora as encontra para uma conversa e para demonstrar que o jogo do narcotráfico só pode ser jogado por quem tem coragem e sangue frio. Ele visita as aldeias na América Central onde são plantados os pés de maconha em escala industrial, e também as fábricas que processam a cocaína que é exportada para o mundo inteiro.

Além disso, Fox também entrevista os chefes dos cartéis e das casas de tráfico, onde tanto ele quanto nós confirmamos o quanto esse negócio é arriscado. Em um trecho, ele pergunta a um desses chefões o que ele faria se a equipe de reportagem entrasse em seu território sem autorização. Um sinal apenas é o suficiente para demonstrar qual seria sua ação. Nesse momento, entendemos como funciona esse tipo de organização: não existe conversa, não existe diplomacia. É matar ou morrer.

O nome da série “Narcos” surge no título desse documentário por conta da ligação óbvia: enquanto que na produção de José Padilha para a Netflix há uma recriação e uma reinterpretação da vida dos principais criminosos envolvidos com o narcotráfico, na série documental Narcos na Vida Real nós nos encontramos com pessoas reais, que estão na rua nesse momento, desenvolvendo o tráfico. Longe de ser uma série que incentiva o uso dessas substâncias, Narcos na Vida Real apenas demonstra a força e o poder que esses cartéis detém, financeira e militarmente. São pessoas preparadas para a guerra e, muitas vezes, com muito mais recursos do que um exército oficial.

Epidemia

A lição que Narcos na Vida Real deixa, em sua primeira temporada, é a consciência de que as drogas são uma verdadeira epidemia criada. Enquanto há demanda, há produção. É a lei de oferta e procura: enquanto existirem pessoas dispostas a comprar essas drogas, haverá quem queira vendê-las. E por se tratar de um negócio ilegal, portanto sem pagamento de taxas e impostos, o poder se concentra apenas nas mãos do fornecedor.

Enquanto esse ciclo não for quebrado, séries como Narcos na Vida Real serão necessárias para mostrar a realidade das coisas. Por mais que “Narcos” tente trazer a vida dessas pessoas com o máximo de fidelidade, aqui nós vemos exatamente como elas são: violentas, poderosas e impunes.

Você também pode gostar de O Recluso (O Detento)Bad BloodNicky Jam: VencedorBabyNarcos: México.

Crítica em Vídeo de Narcos na Vida Real

Trailer e informações da série documental Narcos na Vida Real Netflix

Sinopse 1: Ele investigava e prendia traficantes, mas agora só quer conversar com aqueles que costumava perseguir.

Sinopse 2: Jason Fox, um ex-membro das Forças Especiais britânicas, entrevista traficantes e integrantes de cartéis, expondo a guerra contra as drogas de uma nova perspectiva.

Ano de lançamento: 2018;

Gênero: Série Documental;

Compartilhe
Convidado

Este é um artigo enviado por um convidado do site.

Publicado Por