A Netflix gastou 12 milhões de dólares para produzir o filme O Anjo do Mossad, o que é uma quantia bastante significativa (assista aqui).

Pelo título você pode pensar qualquer coisa, menos em um filme realmente bom. Se esse foi seu pensamento, é melhor rever seus conceitos: o longa é espetacular, um thriller de espionagem muito bem realizado e que prende a atenção pelos seus momentos de alta tensão, que não deixam nada a dever a outros filmes do gênero.

Baseado em uma história real, O Anjo do Mossad entra para o catálogo da Netflix sem fazer muito barulho, o que é injusto para com o enredo que ele conta e com a produção extremamente competente.

Às vezes é difícil que coisas assim aconteçam na vida real, e é um choque descobrir, depois de tanto tempo, personagens que nenhum roteirista seria capaz de inventar.

O infiltrado egípcio

O Anjo do Mossad tirou sua história de um livro escrito por Uri Bar-Joseph, “O Anjo: O Espião Egípcio Que Salvou Israel” (que não tem edição brasileira), e que fez enorme sucesso em sua época de lançamento. Fala sobre Ashraf Marwan, um funcionário da embaixada do Egito que passou a trabalhar secretamente para Israel e se tornou, com isso, o espião mais famoso da história do Oriente Médio, sendo tratado como herói nos dois países.

O filme repassa todos os riscos a que Marwan se expôs ao servir de espião, em plena época em que os ânimos no Oriente Médio estavam bem aflorados (não que isso tenha mudado muito, mas acredite, já foi bem pior). E o filme consegue ser bem eficiente nesse quesito: não tem como não ficar aflito com os jogos de poder no qual ele se envolve.

E para complicar ainda mais o quadro, o fato dele ser genro do ex-presidente Gamal Abdel Nasser e conselheiro próximo do sucessor Anwar Sadat aumentam mais a sensação de perigo a que Marwan – e consequentemente nós – se submete para trabalhar para o governo israelense.

O filme cobre boa parte da vida do espião – que faleceu em 2007 em condições até hoje não explicadas totalmente – e é um daqueles casos em que a vida retratada realmente merece um filme.

O Anjo do Mossad: uma homenagem ao herói

O roteiro, escrito por David Arata, consegue unir explicações sobre o estilo de vida de Marwan e cenas de pura tensão sem parecer forçado.

Foi, de fato, um trabalho muito bem azeitado e que merece mais reconhecimento. É a partir de seus diálogos que os atores passam enorme verdade para a tela, principalmente Marwan Kenzari (o nome igual é apenas uma coincidência, aparentemente), que interpreta o personagem principal.

Ariel Vromen, diretor responsável por filmes tão díspares como “O Homem de Gelo”, “Mente Criminosa” e “Decisão Perigosa” é quem comanda O Anjo do Mossad com bastante competência principalmente nas cenas de ação que se passam nos bastidores da política.

Muita gente ainda acha que a vida de um espião de verdade se parece com a do Ethan Hunt, papel do Tom Cruise em “Missão Impossível”. Filmes como esse, e com a direção consciente de Vromen, mostram que há muito menos glamour e mais riscos nesse trabalho do que se aparenta.

O Anjo do Mossad é um filme obrigatório para quem gosta de um bom thriller de espionagem que não foca apenas em pessoas pulando pelos telhados a perseguir bandidos. É um filme de certa forma político – e mostra uma história real que, se não fosse conhecida, seria difícil de acreditar.

Você também pode se interessar pelo documentário Por Dentro do Mossad.

Versão deste post em video

Trailer e informações do filme Netflix O Anjo do Mossad

Sinopse 1: Com a ameaça de guerra no ar, um espião desencadeia o plano que mudará o rumo da história. Baseado em fatos reais.

Sinopse 2: Enquanto o país se prepara para a guerra, o assessor da presidência do Egito Ashraf Marwan entra em contato com Israel e se envolve no obscuro jogo da alta espionagem.

Idioma: dublado (com opção de áudio original em inglês, com legendas em português);

Duração: 1h 54min;

Classificação etária: 14 anos;

Ano de lançamento: 2018;

Gênero: Espionagem, Biográfico, Drama;

Compartilhe
Convidado

Este é um artigo enviado por um convidado do site.

Ver comentarios

  • Excelente filme acabei de assistir!, sempre haverá pessoas para ajudar Israel a vencerá guerra!.

Publicado Por