Longas e Curta-metragens

Crítica: O Pai da Black Music Netflix – Um legado de peso (2019)

No documentário Netflix O Pai da Black Music ficamos conhecendo um pouco melhor Clarence Avant, um nome que é uma espécie de denominador comum entre os grandes da cultura pop americana (assista aqui).

Ele é considerado por muitos como um mentor, um padrinho, não somente para a música, mas também para o cinema, a TV e a política. O documentário O Pai da Black Music coloca os merecidos holofotes sobre Clarence Avant, mostrando-nos um lado nunca antes visto.

O Pai da Black Music e o legado de Clarence Avant

As ideias que Clarence Avant tinha sobre lealdade, igualdade e justiça alcançou muitas pessoas através da arte. Vemos no documentário O Pai da Black Music que ele enfrentou o mundo em uma época onde o racismo imperava em todos os cantos da América.

Como executivo e homem negro, ele desafiou o estereótipo que o envolvia e serviu como exemplo a muitas pessoas ícones como, por exemplo, Bill Withers, Quincy Jones,Hank Aaron e até mesmo os presidentes Bill Clinton e Barack Obama.

No documentário Netflix O Pai da Black Music passamos a conhecer o legado de um homem que esteve quase sempre nos bastidores, mas era (e ainda é) uma base primordial para a cultura pop americana.

Clarence Avant para as gerações futuras

O alcance que vemos de Clarence Avant em O Pai da Black Music é quase surreal quando pensamos na simplicidade como ele leva as coisas da vida, não tendo chegado além do nono ano escolar.

Clarence Avant dá um banho nos (pré)conceitos ao se tornar um grande executivo. Por conta disso, o documentário O Pai da Black Music Netflix vem para garantir que o trabalho do homem, atualmente com 88 anos, tenha uma repercussão longa ainda nas gerações que estão por vir.

Sinopse e Ficha Técnica de O Pai da Black Music Netflix

Título Original: The Black Godfather;

Lançamento Netflix: 7 de junho de 2019;

Direção: Reginald Hudlin;

Sinopse Netflix: Este documentário acompanha a vida de Clarence Avant, o revelador e mentor de inúmeros ídolos da música, do cinema, da TV e da política.

Duração: 1h 58min;

País de Origem: Estados Unidos;

Classificação etária: 16 anos;

Ano de lançamento: 2019;

Gênero: Documentário.

Você também poderá se interessar por Rolling Thunder Revue: A Bob Dylan Story, Crônicas de Arthdal, 3%, Pachamama, Rock My Heart e Elisa y Marcela.

Trailer do documentário sobre Clarence Avant, O Pai da Black Music

https://www.youtube.com/watch?v=36NV0nr16Ek

Compartilhe
Convidado

Este é um artigo enviado por um convidado do site.

Publicado Por