Crítica: O Sangue de Zeus é a animação adulta de 2020

O Sangue de Zeus, a nova série animada da Netflix, traz uma história que envolve Titãs, deuses gregos e um plebeu comum que descobre ter mais a ver com toda essa história do que imaginava (assista aqui).

Do que se trata O Sangue de Zeus Netflix

Antes de continuar, dê uma olhada aqui. COM CERTEZA algo vai chamar sua atenção 😍

Tudo começa quando, no Início do Mundo, os deuses gregos entram em guerra contra os gigantes Titãs, que acabam derrotados. Antes, porém, eles se lançam na Terra, espalhando-se. Muitos anos depois, um exército descobre a essência dos Titãs e usa isso para dominar o planeta inteiro.

É contra esse pano de fundo que Heron, o plebeu que nada tinha a ver com a história (e protagonista da animação O Sangue de Zeus Netflix), acaba sendo trazido para a batalha e descobrindo seus ancestrais – ele é filho de Zeus.

A partir de então, ele precisa descobrir sua força interior e ajudar o mundo a se livrar de mais uma ameaça. Contando, claro, com a ajuda dos deuses.

o sangue de zeus netflix animacao heroi grego

O Sangue de Zeus supera expectativas

A animação O Sangue de Zeus tem a produção do mesmo estúdio que lançou Castlevania na Netflix com enorme sucesso. Dessa forma, há uma expectativa de qualidade logo de cara. Entretanto, com o avançar dos episódios, notamos que uma obra não poderia ser mais diferente do que a outra.

Isso porque O Sangue de Zeus Netflix se difere muito até mesmo de produções cinematográficas com a temática dos deuses gregos, colocando pitadas de terror no meio da história. Há momentos de tirar o fôlego, onde o espectador precisa sentar na ponta da cadeira para lidar com o nervosismo.

Portanto, temos uma história que consegue equilibrar bem as diversas particularidades trazidas pelo roteiro. Além do terror, há também momentos engraçados, dramáticos e, principalmente, batalhas estonteantes.

o sangue de zeus netflix animacao heroi grego

Qualidade na animação

Visualmente, a animação Netflix O Sangue de Zeus é um deslumbre. O traço mais leve, comparado ao estilo “seco” de Castlevania, é um dos grandes diferenciais. Nesse momento, conseguimos sentir a diferença em comparação com a série dos vampiros. Além disso, também há um cuidado enorme com as cenas de batalhas, muito detalhadas e profundas.

No final de cada episódio, são mostrados os storyboards dessas cenas, e a quantidade de trabalho envolvida impressiona.

Tudo isso é um grande bônus em O Sangue de Zeus, que também traz uma cadência interessante em seu roteiro. Usando claramente a teoria da Jornada do Herói, desenvolvida por Joseph Campbell, Heron é um protagonista relutante que se vê envolvido em uma luta muito maior do que ele.

o sangue de zeus netflix animacao heroi grego

Conforme os episódios avançam, sentimos os temas crescerem e a história ficar cada vez mais intrincada.

Com isso, a animação Netflix O Sangue de Zeus faz com que nós, espectadores, nos prendamos ao personagem: sofremos com Heron, torcemos por suas vitórias, ficamos nervosos com suas baixas. Somente uma história bem delineada é capaz de provocar esse tipo de reação no público.

A dublagem, como sempre, é excelente – tanto no original quanto em português, o que é essencial para o tipo de história que está sendo contada. Além disso, prova também, mais uma vez, que nossos dubladores não ficam nada a dever para os estrangeiros.

Construindo a mitologia grega com inventividade, O Sangue de Zeus é uma adição interessante ao catálogo de animações adultas da Netflix, mostrando que ainda há espaço para histórias que não contemplem apenas o público infantil, como o recente “A Caminho da Lua”.

Sinopse e Ficha Técnica da animação Netflix O Sangue de Zeus

Ofertas Relampago Shopee

Título Original: Blood of Zeus;

Lançamento Netflix: 27 de Outubro de 2020;

Criadores: Charley Parlapanides, Vlas Parlapanides;

Sinopse Netflix: Um plebeu que vive na Grécia antiga descobre que é filho de Zeus e que seu propósito é salvar o mundo de um exército demoníaco.

Duração dos episódios: aproximadamente 30 minutos;

País de Origem: EUA;

Classificação etária: 18 anos;

Ano de lançamento: 2020;

Gênero: Fantasia sombria.

Você também poderá se interessar por A Maldição do Poço, Sem Conexão, Amor com Data Marcada, AA do Amor, Ratched e A Penúltima Palavra.

Mais Artigos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.