Para o que Der e Vier: Análise da ansiedade e ensinamentos de Ben Baker

para o que der e vier filme capa header

Review of:

Reviewed by:
Rating:
4
On 1 agosto, 2018
Last modified:3 agosto, 2018

Summary:

No filme Para o que Der e Vier (disponível atualmente na Netflix) uma personagem disse “A vida não resiste ao pensamento“, e pareceu fazer tanto sentido!

para o que der e vier filme analise 01Quando você não está no presente, por mais lindo que seja o sorriso do dia, o pensamento no futuro toma a prioridade. O maior monstro de todo ser humano sempre será o pensamento.

Ansiedade é a inquietação com o presente, uma negação do momento. Uma enorme fome de controle temporal que vem acompanhada com a certeza de sua incapacidade. Um apetite voraz para um desinfortunado sem boca.

(a partir daqui você encontrará spoilers do filme)

O filme Para o que Der e Vier termina com uma sensação de solidão e indignação para o personagem de Ben Baker quando ele aparenta estar bem triste ao ajudar sua vizinha a tirar o filho do carrinho para colocá-lo no cavalo de brinquedo. A moça, mãe do garoto, é um possível par romântico que poderíamos imaginar para seu futuro. Assim que ativa o cavalo mecânico ele observa algo que ele repudiava: vê um cavalo na chuva carregando uma pessoa que está protegida na carroça.

para o que der e vier filme analise 02Isso é como se fosse uma âncora o afrontando a questionar a normalidade. Sua loucura do inicio era parte de ele não se encaixar na sociedade e questionar muitas coisas consideradas normais, mas que são na verdade bizarras.

Foi insistido muito que Ben tomasse seus remédios. Lembrei do filme O Doador de Memórias, onde as pessoas precisavam tomar remédios para suprimir sentimentos e assim conseguir viver numa sociedade organizada e controlada. Talvez o motivo de tantos filmes que colocam o diferente como loucura seja uma intenção inconsciente de “evangelizar” a ideia de que o certo é ser igual (além do que, isso ajuda a indústria com os lucros).

Como diz a musica do Engenheiros do Havaí: “Todos iguais, mas um mais iguais que os outros“.

Mesmo com o protagonista sendo radical e irredutível, ele acabou considerando a ideia de tomar seus remédios. O que fez ele mudar de atitude foi um único instante com a pessoa certa.

para o que der e vier filme analise 03

Por que minúsculos momentos certos podem nos mudar?

Logo depois de Ben ter um uma briga, foi obrigado a ver um médico. Veja a cena a seguir, que acontece na sala de espera do consultório:

O motivo pelo qual o protagonista se sensibilizou com o que o garoto disse é porque era a pessoa certa.

Como assim, “a pessoa certa?“. Acontece que  Ben se via excluído da sociedade por não se enquadrar no que se esperava dele, e com isso suas verdades eram taxadas como loucura. Porém, para ele eram verdades.

para o que der e vier filme analise 04Da mesma forma que ele, aquele garoto ali sentado estava se consultando com o médico porque afirmava poder falar com Deus. Ele poderia (certamente), assim como Ben, estar sendo tratado da mesma forma: como um louco por crer numa verdade que é apenas diferente do que a sociedade considera normal.

Quando o menino afirma que “Deus quer que você tome remédio“, Ben tem um motivo forte para que aquelas poucas palavras batam fundo para que ele se renda à sua teimosia e ego por considerar ter sido mesmo Deus falando com ele.

Às vezes, se entregar a uma fé gera uma onda de calmaria e conforto.

para o que der e vier filme analise 05

Segundo momento de mudança em Para o que Der e Vier

Há momentos em nossa vida (principalmente logo após uma mudança drástica em nossos princípios) que parece que nada faz sentido.

Quando perguntam a Ben se o livro que está lendo é bom, a resposta é a seguinte:

para o que der e vier filme analise 06“Cheio de detalhes bizarros e bobagens esquisitas. Não sou eu. Na verdade, era eu… É o que torna tão deprimente, e agora é apenas isso: inacabado, sem foco, impiedoso! Sou um cara no deserto correndo para uma miragem. Ainda estou com sede, minha boca está cheia de areia”.

Veja, no vídeo abaixo, a cena completa para que possamos prosseguir com a análise:

Neste momento ele se encontra perdido e desolado. É uma reação de quando alguém escolhe abandonar suas antigas bases e crenças, e se paralisa sem saber para onde ir.

Sua jovem madrasta viúva é uma peça chave para dar o apoio necessário para prosseguir. Tudo que foi dito entre eles (seguido do ato sexual de aceitação) o fez sentir vivo.

para o que der e vier filme analise 07Depois disso ele se desfez da barba (o que pode ser interpretado como um abandono do “antigo eu”, ou uma superação de limites) e aceitou um papo justo e civilizado com a irmã, dando o braço a torcer e mostrando como ele mudou (deixando-a perplexa de início).

Isso nos faz pensar: o que somos? Por que não há caminhos certos, e sim só relativos? Afinal, com esses ajustes o Ben do filme Para o Que Der e Vier só mudou de ser instável para um morto-vivo triste e sem a energia da alegria.

Queremos o futuro e abraçamos a ansiedade, talvez porque não aceitemos a instabilidade natural de todo e qualquer momento. Esta esteira incessante do tempo presente que nos exige decisão e degustação é rápida demais para se fazer algo com segurança total.

Como Ben comentou, na cena do vídeo mais acima, ele mandou todo seu tempo para baixo sem sequer sentir o gosto. Por isso a nostalgia é tão adorável: a degustação acontece revivendo o passado. Todo ser humano da Terra vai sentir culpa em algum momento ao perceber que perdeu tempo com algo fútil, ou mesmo que deixou passar experiencias incríveis apenas por não terem sido devidamente degustadas na ocasião.

Viver é uma onda constante e implacável. Já o monstro da ansiedade, essa sim sempre irá nos assolar enquanto seres humanos.

Ben me mostrou o quanto ambos os lados de uma moeda são duros. Ninguém se resolve por completo só mudando da água para o vinho. Todo caminho tem suas arestas a se aparar e suas dores a serem superadas.

De qualquer forma, filmes sempre mostram muitas coisas valiosas.

para o que der e vier filme analise enterro
Independente do caminho que tomemos, o ponto final de todos será o mesmo

Outras informações do filme Para o Que Der e Vier

Sinopse 1: Dois amigos aprendem uma valiosa lição: nada como uma fortuna milionária para trazer à tona o pior das pessoas.

Sinopse 2: Ao descobrir que seu pai faleceu, o infantil, drogado e bipolar Ben leva seu melhor amigo para a fazenda da família que ficou como sua herança.

Duração: 1h 54min;

Classificação etária: 16anos;

Ano de lançamento: 2013;

Gênero: Comédia, Drama;

Direção: Matthew Weiner;

para o que der e vier filme analise cocheiro cavalo chuva

E você, se considera uma pessoa ansiosa? Se identificou com as palavras deste texto?

Agora é sua vez: conte para nós o que achou do filme Para o Que Der e Vier! Deixe nos comentários suas impressões e o que você conseguiu tirar do filme.

Posts que você pode ser interessar

Sobre o Autor

Administrador do blog Interprete-me, Jerry D. Blodgett tem paixão pela literatura subjetiva e os estudos da filosofia e psicologia. Sempre que possível, faz pontes entre a reflexão interior e o entretenimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *