Por Dentro do Mossad Netflix: Resenha da série documental

por dentro do mossad netflix serie documental servico inteligencia israelense

A série Por Dentro do Mossad mergulha nas engrenagens de um dos sistemas de espionagem mais sofisticados – e brutais – do mundo. O serviço de inteligência israelense é reconhecido por sua efetividade e competência, mas também há enormes acusações sobre sua violência e métodos de tortura e assassinato que deixam a opinião pública dividida (assista aqui).

O seriado, em quatro episódios, tenta mostrar através dos depoimentos de ex-agentes e pessoas ligadas à Mossad, como são organizadas, planejadas e executadas as missões de alto risco ao qual eles se lançam. É uma forma didática de aprender como funciona uma agência de serviço secreto: ouvindo diretamente as fontes que estiveram envolvidas nesses trabalhos.

Inclusive, a Netflix produziu um filme baseado em fatos reais que recomendamos que veja: O Anjo do Mossad.

Questões éticas

Para quem não sabe, o Mossad é o serviço secreto israelense, onde os espiões são enviados para missões que a polícia comum não seria capaz de realizar. Com isso, temos vários assassinatos, torturas e prisões feitas dentro de Israel e até mesmo fora dele. O Mossad funciona como a CIA ou o serviço de inteligência britânico: subordinado ao poder executivo, ele faz o que mandam sem questionamentos.

Entretanto, a reputação do Mossad junto à comunidade internacional é assustadora. São conhecidos como os “cães” de Israel, preparados para qualquer eventualidade. A série Por Dentro do Mossad entrevista alguns ex-espiões da agência, que contam com orgulho sobre algumas das missões mais perigosas do qual participaram. Isso envolve a prisão e assassinato de cientistas iranianos, terroristas do mundo inteiro e até mesmo nazistas, no momento seguinte à Segunda Guerra Mundial. Lógico que, a quem assiste, se levanta a questão ética dessas missões; no entanto, em nenhum momento dos quatro episódios de Por Dentro do Mossad algum dos entrevistados parece se preocupar com isso. Evidentemente, trata-se de uma política interna.

Para além disso, Por Dentro do Mossad também procura humanizar essas pessoas, mostrando como elas tentaram equilibrar suas vidas pessoais junto a um trabalho do qual nenhum deles sabia se voltaria vivo. São resgatadas as lembranças de momentos pesados em que precisaram se decidir entre viver em família ou render-se ao trabalho. Spoiler: quase sempre escolheram a segunda opção.

Além disso, também mostra o esforço do Mossad em criar relações mesmo entre seus inimigos, para facilitar negociações que não envolvesse violência – em alguns casos, isso terminou em tragédia.

Uma aula de política

A série de documentários Por Dentro do Mossad, portanto, vai além do simples resgate de ex-agentes contando suas aventuras dentro do sistema de espiões israelense. Também serve como uma enorme aula de política, principalmente política externa, em que somos apresentados às visões de mundo que essas pessoas – e consequentemente, Israel como país – possuem e propagam.

Também há um grande apelo militarista na série, em que se louva as ações das forças armadas e da agência em si, que pode encontrar eco aqui no Brasil por conta do nosso momento político. Entretanto, para quem não procura uma série sobre o Mossad apenas por isso, mas sim interessado em conhecer as engrenagens do poder que essa estrutura tem no Oriente Médio – e no mundo todo – essa é uma série interessante de acompanhar.

Você também pode se interessar pelo filme baseado em fatos reais: O Anjo do Mossad.

Outras informações da série documental Por Dentro do Mossad

Sinopse: No documentário, dezenas de ex-agentes do Mossad, o serviço de inteligência israelense, revelam suas missões ultrassecretas.

Duração dos episódios: aproximadamente 50 minutos;

Classificação etária: 12 anos;

Ano de lançamento: 2017;

Gênero: Série documental;

Gostaria de ver filmes e games como terapia? Venha trocar uma ideia em nosso grupo de whatsapp

Mais Artigos

Sobre o Autor

Eventualmente temos correspondentes variados em nosso blog, que são os "convidados". Trata-se de artigos escritos por diferentes pessoas, todos feitos especialmente para o Interprete-Me (conteúdos originais).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.