Selva Trágica Netflix: resenha do filme sobrenatural 2021

Estreou nesta semana o filme Selva Trágica Netflix, que fez sucesso no circuito de premiações alternativas, no ano passado (assista aqui).

O longa-metragem dirigido por Yulene Olaizola tem mistério e suspense na medida para quem gosta desse tipo de produção, principalmente àqueles que curtem um enredo com tendências sobrenaturais.

Do que se trata o filme Selva Trágica Netflix

O filme Netflix Selva Trágica se passa na década de 20, em algum lugar da fronteira entre o México e Belize. Perto do Rio Hondo, Agnes (interpretada por Indira Andrewin) procura fugir de um casamento arranjado, do qual não quer tomar parte. Ela conta com a ajuda da irmã (Shantai Obispo) e de um guia chamado Norm (Cornelius McLaren).

Os três andam pela floresta tentando escapar das garras de Cacique (Dale Carley), o homem com quem Agnes deveria se casar. No entanto, eles são encontrados e atacados, e apenas a ex-noiva sobrevive.

Ela então é encontrada pelos chamados “chicleros”, homens que trabalham na extração de látex nos arredores. A partir daí, desenvolve-se uma trama estranha onde eles passam a considerar que Agnes pode ser o demônio feminino Xtabay, originário de um mito da cultura maia de Yucatec.

O filme Netflix Selva Trágica, portanto, começa como uma história em que critica o poderio branco sobre os povos nativos – o que fica claro no personagem Cacique – e se desenvolve como um suspense sobrenatural, à medida em que os homens que encontraram Agnes começam a adoecer e morrer por se aproximarem dela.

É uma jogada inteligente da direção, já que não nos deixa “ver” essa virada narrativa.

O charme de Selva Trágica Netflix

As duas partes do filme Selva Trágica são importantes, mas sem dúvida é o enredo sobrenatural que chama a atenção do público. A diretora Yulene Olaizola faz uso de efeitos visuais para demonstrar que algo está acontecendo e que nós, espectadores, temos que nos preocupar. No entanto, tudo é organizado de forma sutil, para deixar uma certa ambiguidade no ar.

Será que Agnes é mesmo quem diz ser, ou realmente é uma entidade mística?

O filme tenta não responder logo de cara, e nos distrai com a interação esquisita entre Agnes e os “chicleros”. Boa parte da tensão se desenrola a partir daí, e o excelente trabalho de Indira Andrewin na pele de Agnes dá mais credibilidade a essa história.

Existem dicas que são deixadas pela produção, principalmente pela fotografia inspirada de Sofia Oggioni, mas apenas na última parte de Selva Trágica é que começamos a entender, de fato, o que vimos.

A metáfora a respeito da natureza é uma alegoria importante em Selva Trágica, dado o momento complicado que o planeta vive nesse sentido. O longa-metragem da Netflix evoca sentimentos de angústia, medo e tensão a todo instante, com pouco uso de trilha sonora, e isso é feito de propósito para que nós, espectadores, consigamos entrar de vez nesse território que se revela hostil.

No fim das contas, o filme Netflix Selva Trágica serve também de alerta de como a natureza pode se vingar dos humanos que tentam, a todo custo, se aproveitar dela sem oferecer nada em troca.

É um filme sutil, que apela para nossa imaginação na maioria do tempo mas, quando se revela, entrega uma história de terror muito bem arquitetada.

Sinopse e Ficha Técnica do filme Selva Trágica Netflix

Título Original: Tragic Jungle;

Lançamento original: 2020;

Direção e roteiro: Yulene Olaizola, Rubén Imaz;

Sinopse Netflix: Para escapar de um casamento arranjado, uma mulher foge para as profundezas da selva maia, onde a natureza selvagem une o mundo humano ao sobrenatural.

Duração: 1h36;

País de Origem: México, França, Colômbia;

Classificação etária: 16 anos;

Gênero: Suspense sobrenatural.

Você também poderá se interessar por Os Mestres da Fritura (reality Netflix), Série Loki (Disney Plus), Trese (animação Netflix), Awake (Netflix), Dom (Prime Vídeo) e Três Corpos Uma Dança.

Compartilhe
Luiz Henrique Oliveira

Nascido em 1986, editor-chefe no Cenapop, colunista no Interprete.Me, redator no UOL e youtuber no Cinco Tons.