Mamãe joaninha com seus filhotes

Ok, pense numa animação diferente de tudo o que você já viu na Netflix, ou em qualquer outro lugar. Minuscule traz uma proposta diferente ao nos colocar na visão dos insetos – de um jardim, de uma floresta, ou do canto de sua parede!

O curioso é que a única computação gráfica são os próprios insetos, já que a ideia aqui foi desenvolver tudo com filmagens reais, apenas acrescentando os personagens. Vemos então pequenos seres recheados de muita personalidade e audácia atuando em diversas situações.

O que mais chama a atenção é o fato de que Minuscule não tem absolutamente nenhuma fala. Precisamos prestar atenção nos pequenos atos de cada um deles para compreender o contexto todo. E a diversão está garantida, pois o humor contido aqui é de uma leveza tão original que cativa desde o primeiro episódio – tão minusculo quanto seus integrantes, já que cada um tem em torno de cinco minutos.

Adivinhe quem vai ficar com o cubo de açúcar

Quando assisti ao primeiro episódio fui correndo indicar para alguns amigos. Desde pessoas que tem filhos pequenos até os que já são avós. Ou seja: não existe idade certa para assistir Minuscule. É definitivamente para toda a família.

Cada uma das pequenas histórias tem, além do humor natural, algum tipo de lição a se aprender. Desde a tolerância para com o próximo até o trabalho em equipe para a conquista de objetivos em comum.

Com sons da natureza e uma sonoplastia muito curiosa, Minuscule vale a conferida. É aquele momento em que você quer assistir algo “só para relaxar”.

Um estranho no ninho!

Compartilhe
Nantai

Escritora, ilustradora e taróloga autodidata, Nantai procura reavivar a centelha de magia que todos temos. Gosta de montanhas, gatos, e de escrever ao som da chuva. www.bcrausnantai.com

Publicado Por