Teorias ‘O Vazio’ Netflix: Série de animação Original Netflix

Livro

Review of:

Reviewed by:
Rating:
5
On 20 junho, 2018
Last modified:9 setembro, 2018

Summary:

serie-pra-quem-ja-viu

Quem assistiu a série O Vazio (The Hollow) até o último episódio da primeira temporada, deve ter ficado com algumas pulgas atrás da orelha. E digo mais: provavelmente você tem uma série de teorias sobre as diversas possibilidades a respeito. E este post tem como intenção exatamente isso: divagar a respeito das diversas possibilidades que este original Netflix nos proporcionou.

the-hollow-o-vazio-nao-e-um-jogo
“Isso não é um jogo!”

Vou começar fazendo um rápido paralelo da série com um filme que conhecemos bem. Em “O Vazio”, há um momento em que uma criatura de dentro do jogo (uma aranha NPC) se irritou quando foi falado que tudo aquilo se tratava de um jogo. Ele defendia sua realidade. Todos nós também defendemos a nossa como real, mas a vida pode não passar de um jogo, ou ser algo como em Matrix.

No livro Homo Ludens, de Johan Huizinga é falado do ambiente do jogo como forma intrínseca do ser humano. Normalmente uma mera festa é um jogo, podendo fazer parte de um ritual ou não. Porque lá você entra em um terreno novo que possui suas próprias regras. Ali, por vezes você pode deixar de ser quem é, e sem perceber começa a agir com base nesse novo ambiente.

Veja o seguinte trecho do livro:

“É executada no interior de um espaço circunscrito sob a forma de festa, isto é, dentro de um espirito de alegria e liberdade. Em sua intenção é delimitado um universo próprio de valor temporário.”.

Por isso que atitudes obscenas costumam ser tão abertamente aceitas em baladas e festas. Ali o instinto por vezes tem liberdade para gritar, ou seja, é um local para isso. Mas o conceito de diversão por si só poderia ser considerado um jogo. Pense com atenção na palavra: di versão. É a evocação de uma versão de realidade paralela, onde você pode entrar e agir de forma diferente, encontrar novas regras e formas diferentes de se fazer a mesma coisa.

 

Agora vamos falar sobre O Vazio

esquecimento-personagens-o-vazio-the-hollow-original-netflix
Eles não se lembravam nem de seus nomes. Precisaram de “cola” para que pudessem ter alguma identidade durante o jogo

Com essa teoria em mente, vamos analisar a série “O vazio”. Ali é estabelecida uma regra especifica logo no início: o pré-requisito de perder parte da memória. Uma tecnologia que viabiliza isso remete um controle que extrapola o digital e se mescla com a realidade tangível, a nível biológico.

Afinal, o digital está com o poder de controlar seu cérebro a ponto de editá-lo de forma cirúrgica, visando o objetivo de suspender temporariamente parte de sua estrutura sem mudar seu rendimento. Isso faz com que, de certa forma, não exista sequer uma linha tênue de separação entre real e fantasia. Em tese, se o jogo tem o poder para alterar o cérebro tão livremente, por que a consciência do jogo se limitaria a não extrapolar sua própria realidade?

vanessa-aparicao-personagens-o-vazio-the-hollow-original-netflixO pior de tudo é que o sistema acessa a massa cinzenta de forma remota (porque não há nada conectado fisicamente na cabeça dos jogadores). Talvez Vanessa (a garota do time adversário) tenha sido a chave que o sistema encontrou para extrapolar limites. Talvez os bugs sejam parte da fusão dela do físico com o digital. Agora entra o dilema de “quem vem primeiro, o ovo ou a galinha“: a intenção de bugar tudo veio da própria Vanessa, ou foi a inteligência artificial do jogo? Quem estaria no controle da consciência?

vanessa-kai-voando-o-vazio-the-hollow-original-netflixNo decorrer da trama, Vanessa estabeleceu um tipo de relação com o Kai. Talvez tenha identificado uma mera oportunidade para se aproveitar, ou pode ter sido a consciência por seu potencial “nerd”, que viria a ajudá-la se ela de fato for a mente por trás de tudo. Ou por reciprocidade inconsciente, pelo fato de Kai ter tentando salvar sua vida. Pode também ser mera maldade em ter um objeto para brincar e manipular.

Ela demonstra, mesmo em meio ao time dela, ser o tipo manipuladora. Normalmente pessoas prepotentes adoram trolar gratuitamente para se sentirem superiores. Considerando a hipótese de que ela esteja por trás do controle geral, confira o que encontrei nas cenas do vídeo abaixo. Parece que primeiro o bug só alopra o Kai. Logo após, parece que ele é protegido:

 

Outra observação seria a postura de Vanessa antes de iniciar o jogo: braços cruzados, se fechando introspectivamente em seu ego:

 

vanessa-personagem-postura1-the-hollow-o-vazio-original-netflix
Inclinação e olhar superior

Veja na imagem abaixo como Vanessa está diferente dos outros:

vanessa-personagem-postura2-the-hollow-o-vazio-original-netflix
Vanessa é a única, dentre os seis, que tem uma postura fechada. Como se estivesse bolando algo, ou como se soubesse algo a mais

 

No Episódio “Morto Vivo” ela se demonstra líder do outro grupo, e por conta da cena abaixo se conclui que ela realmente sabia de algo a mais:

 

Certezas incômodas

Afinal de contas, como o outro time tinha tanta certeza que se tratava apenas de um jogo? E mais bizarro é como sabiam que só se podia vencer com a equipe unida? Alguém tinha informações a mais, ou a deleção de memória havia sido anulada ao entrar.

personagem-dave-adam-o-vazio-the-hollow
O velho cego… Só que não

É que, no time de Adam, Mira e Kai, uma das chaves para a descoberta de que se tratava de um jogo foi as informações que Dave deu (velho com óculos escuro do episódio “Enigma”). Porém ele mesmo disse que “faz tempo demais que não tem companhia”. O intrigante foi que aparentemente os bugs começaram a ser percebidos no Dave quando Adam nota ele se desmaterializando durante milésimos de segundos.

personagem-dave-bug-sistema-adam-o-vazio-the-hollow

 

Vanessa parecia ter alguma habilidade hacker. Sua postura prepotente no inicio e o fato de olhar debochada para o time adversário (exatamente depois de o apresentador avisar que eles se esqueceriam de tudo) pode ter mostrado algum tipo de ligação ou pretensão para com o jogo.

Confira na imagem e no vídeo abaixo o olhar de Vanessa bem no começo do jogo, e compare como se parece muito com a cena do final, onde o olho dela aparenta algum bug. Até o movimento de orgulho com os ombros ela faz antes e depois:

vanessa-personagem-bug-sistema-2-the-hollow-o-vazio-original-netflix

vanessa-personagem-atitude-o-vazio-the-hollow-original-netflix


(coloquei no vídeo a cena de 5 horas antes, e em seguida a cena quando eles ganham… Posteriormente repeti a mesma cena das 5 horas anteriores para que você possa observar melhor)

Este olhar me trouxe a ideia do conceito de looping que vou falar a seguir.

 

O Conceito do Looping

Na programação de qualquer jogo de videogame sua base geral é o que em programação é chamado de “laço de repetição”. Isso seria um looping constante para viabilizar controle absoluto sobre tudo que acontece, e é o que viabiliza o movimento. Diferente de um programa comum que, por vezes, dorme e volta a ser ativado por algum sensor, com o Laço de Repetição o jogo fica ligadão o tempo todo, repetindo instruções e checando resultado sempre. Tudo nele precisa ser considerado. Por este motivo que este tipo de programa exige muito do hardware, e quanto mais complexo o jogo, mais potente seu computador precisa ser.

kai-lutando-o-vazio-the-hollow-original-netflixO que torna os videogame tão imersivos é o eficiente sistema de feedback instantâneo. Em quase tudo o que você faz existe um resultado visual, sonoro e as vezes tátil (com o vibrar do controle). Atualmente as desenvolvedoras de jogos se tornaram mestres em proporcionar um estado de “flow” intenso no jogador e isso que faz pessoas esquecerem até de comer de tão imerso que se fica. Mas bastam pequenos lags para desanimar e trazer a realidade à tona. Por isso a idealização de um jogo é sempre rodar liso.

O conceito de tempo está intrínseco em um jogo, e agora juntando o elemento espiral do logotipo fica tudo mais interessante (falarei disso mais abaixo).

Pensando no conceito de looping lembrei de Black Mirror (também um original Netflix, com conceitos fantásticos da relação de tecnologia com a sociedade), especificamente o episódio numero 2, da segunda temporada: “Urso Branco”.

urso-braco-black-mirror-original-netflix

Alerta de Spoiler de Black Mirror: em “Urso Branco”, a tecnologia proporcionou uma terrível prisão. A protagonista cometeu um crime grave e agora paga dia após dia a mesma tortura repetidamente num looping, sendo assim explorada comercialmente como um espetáculo. No final do dia o aparelho simplesmente apaga sua memória, e ela revive tudo novamente. Acaba sendo uma tortura diária em busca das mesmas informações.

final-o-vazio-the-hollow-original-netflix
Ultima cena de O Vazio (The Hollow) no modo animação

Um indício em “O Vazio” que poderia sustentar a teoria do looping é o simples fato de começar e terminar na mesma sala.

Outra parte estranha que ficou em minha mente é a cena dos irmãos Benjamin e Benjamini. Eles meio que pareciam saber de algo ao citar com confiança a certeza que iriam revê-los em breve:

O bug me lembrou o jogo Fortnite e a mecânica da tempestade, ou “Gas”. Para quem não conhece, Fortnite é um jogo com um mapa enorme onde as pessoas precisam captar recursos e se matarem até sobrar um único sobrevivente. Para que as partidas não se alonguem por tempo demais, foi criada a mecânica da “área segura” (veja mais neste vídeo).

bug-pedra-o-vazio-the-hollow-original-netflix
Pedras com uma grave crise de existência

Pois então, o bug pode ter aparecido como objetivo semelhante à tempestade do Fortnite: para encerrar a partida rapidamente, já que estava sendo tratado como um espetáculo supostamente televisionado.

Em campeonatos de Starcraft2, por exemplo, já teve partidas que demoraram mais de uma hora, e isso acaba sendo inconveniente no cumprimento de horário de um evento que possui auditório ou espaço em TV. Mas, pela clara ansiedade do apresentador (no final), para que eles apertassem o botão, o bug pode não ter sido somente uma mecânica previsível. O que leva a crer que foi algo realmente anormal.

 

A espiral no conceito de looping

O logotipo original do jogo tem uma espiral nas letras “O”, que lembra o conceito looping:

the-hollow-o-vazio-logotipo-espiral-teoria
Só passamos a conhecer este logotipo no último episódio
the-hollow-o-vazio-logotipo-espiral-camiseta-adam
Adam, como fã do jogo, usa o mesmo símbolo na camiseta (pense nisso: nada é por acaso)

o-vazio-the-hollow-logotipo-jogo-camiseta-adam

As espirais têm um conceito bem interessante na geometria sagrada:

A espiral é a essência do mistério da vida. Assim como se centra, ela também para, se encontra, se retorce e, então, desce e sobe novamente em graciosas curvas. O tempo se retorce em torno de si mesmo, trazendo os ecos e vibrações enquanto que os caminhos vivos da espiral passam próximos um do outro. A vida corre por estradas sinuosas, os seres se encontram em determinados pontos de suas caminhadas, se entrelaçam, se afastam, partem, retornam às origens. O ponto de partida também é o ponto de chegada trazendo-nos a questão do retornar sempre, reencontrar-se e se renovar.

A Espiral expressa e simboliza de forma interessante o que foi passado na série “O Vazio”.

 

O conceito de tecnologia da série

Falando agora de algo mais específico, aparentemente a tecnologia usada no universo da série O Vazio tem uma capacidade de manipulação a nível molecular. Os únicos transmissores localizados na cadeira parecem ser laterais, o que me faz concluir que não tem nada em contato físico atrás da cabeça. Reparem na cadeira: não há nada estranho no encosto:

Somente sensores Laterais:

kai-sensor-cadeira-realidade-aumentada-jogo-o-vazio-the-hollow-original-netflix

 

 

A Tela do jogo The Hollow

A tela que aparece na parte da escolha dos poderes não foi projetada diretamente em algo senão no próprio ar, algum dispositivo (talvez aqueles redondos ao lado das cadeiras) seja o transmissor das informações visuais. O intrigante é o fato de ser projetado no mero ar, como se as partículas do ar a sua frente começasse a refletir luz no padrão certo da transmissão, como se cada molécula se transformasse em pixel. veja nas sequencias de imagens abaixo:

kai-tela-surgindo-realidade-aumentada-jogo-o-vazio-the-hollow-original-netflix
Tela surgindo
kai-tela-realidade-aumentada-jogo-o-vazio-the-hollow-original-netflix
Tela projetada no ar

tela-realidade-aumentada-jogo-o-vazio-the-hollow-original-netflix

 

O mais bizarro é o fato de ser sensível ao toque ou ao movimento. O que poderia estar lendo e comunicando isso? É um nível de controle incrível. Tão incrível que talvez para isso se tornar plausível precisaria conceber um nível de realdade estilo Matrix.

 

Aprisionamento e Vírus

Talvez o vírus e a fusão com humano seja uma tentativa para quebrar o sistema contínuo de looping programado. Ou já existem pessoas (ou consciências) presas no universo digital querendo se libertar.

Vejamos o Exemplo de Benjamin, quando é perguntado se ele nasceu ali: ele não lembra. Será que ele seria só um código NPC (já criado daquela maneira, e por isso não tem memórias) ou alguma consciência humana, que já está presa há tanto tempo que sequer tem recordações de seu eu verdadeiro? Esta aparente amnésia seria mera inexistência de memória, ou manipulação da mesma?

Veja o trecho da cena abaixo:

 

Poderes

Habilidades naturais e poderes especiais (obtidos pelo jogo) de cada um dos protagonistas, Kai, Mira e Adam:

poderes-kai-jogo-o-vazio-the-hollow-original-netflix
KAI – Habilidade: Inteligência; Poder: Fogo
poderes-mira-jogo-o-vazio-the-hollow-original-netflix
MIRA – Habilidade: sensibilidade com animais; Poder: Água
poderes-adam-jogo-o-vazio-the-hollow-original-netflix
ADAM – Habilidade: Destreza física; Poder: Força

 

Curiosidade no episódio “O farol”: Akuma rouba o Ishibo

Uma coisa interessante que gostaria de comentar é sobre a cena onde Akuma (o monde demônio) aparece.

Para retirar o galho da árvore casca grossa, ele pronuncia o mantra hindu “AUM”. De acordo com o livro O Heroi de Mil Faces, de Joseph Campbell, o “A” do mantra representa a consciência. O “U“, a consciência onírica (do mundo dos sonhos), e o som “M” é o sono profundo.

akuma-monge-demonio-chefe-o-vazio-the-hollow-original-netflix

monge-demonio-ishibo-1-o-vazio-the-hollow-original-netflix

monge-demonio-ishibo-2-o-vazio-the-hollow-original-netflix

monge-demonio-ishibo-3-o-vazio-the-hollow-original-netflix

monge-demonio-ishibo-4-o-vazio-the-hollow-original-netflix

 

Ainda há muito o que se considerar a respeito desse original Netflix: O Vazio (The Hollow). Porém irei colocar isso em um segundo posts de teorias. Para ficar sabendo quando este novo post sairá, recomendo acompanhar nosso Facebook, curtindo-o.

Deixarei abaixo algumas questões para irmos pensando, enquanto isso. Perguntas que geram ainda mais teorias acerca da série:

 

Perguntas a se considerar:

  • O que aconteceria se alguém tirasse à força os jogadores da cadeira?
  • A percepção de dor é meramente ilusória, ou é real?
  • Em uma possível segunda temporada (pela qual todos torcemos) iria um outro grupo jogar, ou o bug teria que ser resolvido de alguma forma?
  • Vocês acham que O Vazio (The Hollow) deixou quais pontas em aberto para uma possível continuação?

Aguardamos suas ideias, aqui nos comentários 😉

Segue a versão alternativa para o mesmo conteúdo deste post só que em áudio e video:

 

Posts que você pode ser interessar

HSW131-06 300x250

Sobre o Autor

Administrador do blog Interprete-me, Jerry D. Blodgett tem paixão pela literatura subjetiva e os estudos da filosofia e psicologia. Sempre que possível, faz pontes entre a reflexão interior e o entretenimento.

14 thoughts on “Teorias ‘O Vazio’ Netflix: Série de animação Original Netflix

  1. estou curioso e ansioso, por uma nova temporada, eu queria tambem saber, oque o homem de óculos escuros viu, quando tocou o Adam…

    1. Eu também fiquei com essa pulga atrás da orelha… Pode ter sido somente a força sobrehumana (e ele talvez tenha ficado com medo disso), ou realmente pode ter algo a ser explorado em uma futura temporada. Bem que podia haver uma =)

      1. O artigo esqueceu de mencionar algo: durante o episódio dos Zumbis, um corvo está em ima lápide. Qdo alça vôo aparece um nome e sobrenome. Sinceramente não lembro o nome, mas o sobrenome é Erdkai. Pode ser o nome verdadeiro do Kai

    2. Fora que, aparentemente todos têm uma habilidade principal, e uma secundaria, ex: mira fala com animais e é uma sereia na agua; kai conserta tudo e solta fogo das mãos; e o adam? Qual seria a outra habilidade dele? Será que foi isso que o velho viu?

    3. duas coisas que podem ser: ou o velho sabia que ele iria ´´morrer´´ até pq ele ficou congelado, ou realmente tem algo á mais

  2. tem um desafio que eles não acabaram , o daquele alien estranho , eles apenas fogem , tanto que nos ultimos episódios , quando o ”cara estranho /apresentador ” vai falar oque eles tem que fazer aparece uma nave espacial. minha teoria é: era para o jogo ter uma segunda fase depois de apertar o botão, onde aconteceria em um lugar identico ao mundo real , mas o jogo bugou e o apresentador real tentou avisar eles , trazendo a fase (nave) a eles , mas eles nao entenderam e pularam uma fase , em uma possivel segunda temporada eles teriam que voltar para acabar essa missao , e o apresentador do final era uma cópia , um npc programado para isso (essa é só uma das minhas muitas teorias , tenho outra com o fato de que NÃO PASSARAM SÓ 5 HORAS , se contar o tempo qu eles ficaram desmaiados com os minotauros , o tempo que andaram no deserto , o tempo que o kai ficou no mar e o tempo que eles andaram até o templo dos monges demonios ja da quase ou mais de 5 horas )

  3. Algumas coisas que eu acho que ficaram em aberto:

    1. Logo que eles chegam no laboratório, tem a foto de um velho caída no chão com o porta retrato quebrado. Normalmente, quando se dá ênfase para algo assim numa série é porque vai ser importante mais pra frente.
    2. Quando a Mira volta no laboratório pra pegar o remédio, ela joga uma mistura nos cachorros e erra, acertando e danificando uma máquina que parecia ligada e estraga, mas que não mostrou relevância pra história.
    3. Ao encontrarem Dave pela primeira vez, ele diz pro Adam economizar as pilhas da lanterna, pois seriam necessárias mais pra frente. Só que ele não volta a usar a lanterna.
    4. O ônibus espacial pode ter sido só uma menção aos filmes do Alien, mas me parece que ele teria um papel importante na história, embora não tenha sido abordado.
    5. Logo que eles saem da “sala” no começo da animação e precisam escolher entre subir ou descer a escada, o que teria no fundo da escada?

  4. Mistura de Black Mirror com SAO, hehehe. Mas ficou bom. Creio que eles não saíram do jogo. O olho da Vanessa não poderia piscar daquela forma. Quilo demonstra, no meu ponto de vista, que tudo ali é virtual e é a segunda etapa do jogo. Outra coisa que me deixou profundamente intrigado é: Porque eles não perceberam que eram desenhos?

  5. alguém sabe dizer porque quando Adam e Mira estavam com o velho cego ao tocar na cabeça de Adam ele teve aquela reação assustada com relação aos seus poderes?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *