Longas e Curta-metragens

Yucatán Netflix: Resenha do filme de comédia ao estilo antigo

Yucatán é mais uma comédia que entra no catálogo da Netflix nesta semana, juntamente com “Até que a Gente te Separe”. Entretanto, diferente da produção da Nova Zelândia, essa comédia espanhola tem um apreço maior pela tradição. Em tudo esse filme remete aos longas antigos, e reverência às comédias do passado em sua direção de arte, figurinos e especialmente nas atuações que tem elementos mais físicos do que tiradas engraçadinhas no roteiro (assista aqui).

Não que isso seja ruim, mas por vezes o filme Netflix Yucatán parece querer mimetizar tanto esses clássicos que acaba se perdendo no tom. Entretanto, o longa merece uma chance por ter cenas realmente hilárias, que provam que a história tem fôlego para segurar a audiência, apesar de suas duas horas e dez minutos de projeção.

Dois malandros em apuros

Yucatán se passa quase totalmente dentro de um cruzeiro, que sai da Espanha com destino ao México. Dois trambiqueiros embarcam nessa viagem: Lucas (Luis Tosar) e Clayderman (Rodrigo de la Serna) eram antigos amigos e parceiros de crime, mas acabaram se afastando e se tornando rivais. Tudo isso aconteceu por terem se apaixonado pela mesma mulher, Verónica (Stephanie Cayo). Ela também está no cruzeiro, à trabalho. Na verdade, todos estão ali com o mesmo objetivo: cercar e dar o golpe em um senhor de idade, que acabou de ganhar na loteria.

Os milhões de dólares que ele recebeu como prêmio podem desaparecer caso ele morra sem deixar a fortuna para alguém. Então, os dois ex-amigos e a garota pela qual eles são apaixonados passam a viagem toda tentando achar maneiras de se aproximar dele e enganá-lo para ficar com o dinheiro. Evidentemente, nem tudo sai como o planejado e eles constantemente precisam se enfrentar – o que os leva a grandes apuros.

Um problema muito visível em Yucatán Netflix, apesar da história ser realmente engraçada, é que o filme se estica demais em piadas que, depois de certo tempo, se tornam sem graça. Há até escatologia em uma cena que envolve intestino solto em um dos bandidos que surge no barco, por motivos que não podemos contar para não entregar spoilers.

De qualquer forma, a direção de Daniel Monzón estica demais essas situações, fazendo com que percam o impacto inicial. Sabemos que piadas podem ser feitas de duas formas: ou são construídas aos poucos, preparando o ouvinte/espectador para o momento de riso (chamado punchline), ou são rápidas, cortantes e ditas como se fossem uma metralhadora, não dando espaço para o público respirar. No filme em questão, Monzón (que também co-escreveu o roteiro) tenta fazer uma mistura desses dois estilos. Às vezes funciona, às vezes não.

Ancorado nas atuações

No entanto, é inegável o talento de Tosar e de la Serna para a comédia física. Yucatán foi inteiramente gravado durante um cruzeiro real, em um navio real, que realmente estava atravessando os mares para chegar ao México. Isso, sem dúvida, ajudou na composição dos atores, para que entrassem no clima com mais facilidade.

Isso, somado ao talento natural dos dois para encenar piadas visuais e físicas, contribui bastante para que esse filme não se torne uma comédia totalmente sem graça. Yucatán Netflix está quase totalmente ancorado neles, e por isso tem um saldo positivo.

Além do mais, a direção de arte em Yucatán é fabulosa. Os cenários remetem mesmo às comédias antigas, que possuíam muita cor e números musicais bem executados. Tudo isso é mimetizado com competência neste filme, que podem até mesmo ser considerados exóticos. Somando tudo isso, o resultado ainda é bom, mas fica mesmo a sensação de que o longa poderia ser melhor com uns 20 minutos a menos e uma decisão mais firme sobre qual tipo de comédia seguir.

Você também poderá se interessar por Sempre Bruxa, Boneca RussaUnbreakable Kimmy SchmidtGrace and FrankieAmigos da Faculdade.

Conheça o conceito da Suspensão de Descrença, e entenda o que faz você mergulhar de verdade numa história fictícia!

Outras informações do filme Netflix Yucatán

Sinopse Netflix: Durante um cruzeiro entre a Espanha e o México, dois trapaceiros competem entre si, tentando enganar um padeiro que ganhou milhões na loteria.

Duração: 2h 10min;

Classificação etária: 12 anos;

Ano de lançamento: 2018;

Gênero: Comédia;

Compartilhe
Convidado

Este é um artigo enviado por um convidado do site.

Ver comentarios

  • Cruzeiro real, navio real, travessia real, mas não foi da Europa para o México, mas sim do Brasil para a Europa!! Eu estava estava nesse cruzeiro!!

  • No filme eles chegam no Brasil e não no México. Mais especificamente em Recife (PE), eles falam que estão chegando em Recife e aparecem algumas cenas aqui, inclusive com a bandeira do Brasil e carrinhos de tapioca e de frutas em Português.

Publicado Por